O nojo da ditadura dos "diferentezinhos" 13/11/2019 16:37 Geração Benfica


    "A Federação Inglesa de Futebol (FA) puniu Bernardo Silva com um jogo de castigo e uma multa de 50 mil libras (58 mil euros) na sequência do tweet que o internacional português publicou em setembro sobre Mendy, ficando o internacional português obrigado a frequentar um programa educacional, informou o organismo federativo.

    Para a FA, o comentário de Bernardo Silva constituiu uma violação agravada do código de conduta "por ter incluído referência, implícita ou explícita, à raça e/ou cor de pele e/ou origem étnica"." - Record.

    ---------------------------

    Vivemos uns tempos em que uma espécie de "polícia dos costumes" anda de dedo em riste a classificar de racismo ou de qualquer outra coisa terminada em fobia o que não se encaixa nas suas cabecinhas "diferentezinhas".

    Os insultos a que Bernardo Silva foi sujeito bem como a decisão da FA Inglesa são um reflexo não de modernidade mas sim de um pensamento primitivo, perigoso e que pretende decidir sobre o bom ou mau gosto dos outros.

    A piada que Bernardo Silva fez nem sequer é uma questão de gostar ou não. Tinha um destinatário e esse destinatário achou piada. E mesmo que não tivesse achado, era entre ele e o Bernardo. 

    Foi numa rede social de acesso público? E depois? Alguém teve uma pistola apontada à cabeça para ir ler o Tweet do Bernardo? 

    Os "diferentezinhos" que vivam de acordo com aquilo que acham ou querem fazer. Mas esqueçam pois não vão conseguir reprimir a liberdade de expressão de todos, seja essa liberdade de bom ou mau gosto.

    Ser castigado com um jogo e uma multa de 58 mil euros por uma brincadeira com um amigo é algo só ao nível de uma ditadura que se acha dona do gosto dos outros.

    Benfica Made in Seixal desmontado: A fábrica das ilusões 12/11/2019 13:35 Geração Benfica

    A Academia do Seixal não é um projeto desportivo, é um projeto empresarial! Pronto, já disse.

    O Luís é o dono da fazenda, aquele que planta os melões; o Jorge é o parceiro estratégico da fazenda, aquele que tem de vender os melões, aquele que tem bons contactos nas melhores praças, aquele que tem um Mestrado também na arte de especular o preço. Simples, não é?

    Para se perceber melhor os contornos do negócio Seixal, uma pergunta: Porque raio João Félix sai do Benfica por 120 milhões de euros, e por Bruno Fernandes do SCP, nem 60 ou 70 milhões pagaram?

    E a resposta a esta pergunta é a chave para compreender tudo, porque um jogador de 18/19 anos é um jogador com pouquíssimos jogos de futebol profissional, é um jogador que foi observado num espaço temporal muito curto, sendo muitas vezes para quem compra uma compra com muito feeling e pouco cérebro e com um risco de erro imenso, onde quem paga 120 milhões paga, não porque ache que o melão já valha esse dinheiro hoje mas porque acredita que vai valer no futuro.

    Esta é a faixa etária onde ainda se pode ser o novo Messi que todos os clubes procuram desesperadamente, e isso faz toda a diferença, porque ao novo Messi todos os grandes clubes se atropelam para chegar primeiro.

    E o Bruno até pode ser melhor que o Félix nas estatísticas mas, o Bruno já tem 25 anos e mais de 200 jogos nas pernas, e por muito bom que possa ser já todos sabem que nunca vai ser o novo Messi e já não faz ninguém perder a cabeça.

    O negócio Seixal passa portanto por vender jogadores ainda com “Potencial Messi”, e n ﷽﷽﷽﷽﷽﷽﷽﷽ da Liga Portuguesadiurmente nas suas novas equipas e em testes bem mais diuf algo que o diferencia DEFINITIVAMENTE deão quando já atingiram o patamar de certezas com os seus preços ajustados à realidade do que valem. A faixa etária “Potencial Messi” é portanto a faixa em que o Benfica opera porque é a mais lucrativa, quer para o Benfica, quer para o vendedor de melões Jorge, cujo único interesse na sua parceria estratégica com a fazenda é o lucro que ela origina para si.

    Este ano por exemplo todos perceberam já que o Benfica quer fazer com Florentino aquilo que fez com Félix. Florentino tem de jogar sempre porque está ainda naquela fase em que a cada exibição fantástica que vai conseguindo contra os Tondelas e os Aves cá do sítio, muitos clubes o vão observando imaginando que quiçá poderá estar ali o novo Makelele.

    E se em Maio alguém pagar 80 milhões pelo novo Makelele, garanto que o dono da fazenda Luís e o vendedor de melões Jorge não pensam duas vezes e mostram logo o dedo do meio ao projeto desportivo do Benfica, porque há que vender antes da poeira Florentino assentar e dar tempo aos interessados de perceber realmente o que vale o “novo Makelele”.

    Querem melhor exemplo do que digo do que a venda de Renato Sanches? Não acharam fantástica a venda de um miúdo que fizera furor nos seus 37 jogos de camisola de águia ao peito ter acontecido a 10 de Maio de 2016, em vésperas de um europeu que se iniciava três semanas depois e para o qual o jogador estava convocado e que o poderia valorizar ainda mais (até porque o ganhámos)?!

    Qualquer clube com um mínimo de foco no seu projeto desportivo, ou simplesmente não vendia o Renato porque ainda era cedo (o que devia ter feito), ou se vendesse diria em face da pérola que tinha em mãos e dos 18 anos que a pérola ainda tinha: “Renato, se te vendermos é depois do Europeu e em condições absolutamente excecionais. Nunca antes. Se valorizares ainda mais e nos derem 70 milhões por ti, nós vendemos. Se as coisas não te correrem bem, ficas connosco mais um ano, vais jogar bem e crescer ainda mais, e de certeza que daqui a pouco tempo vão pagar por ti o que ambos queremos.”

    Só que este é o busílis da questão, há que vender quando a malta anda toda doida, quando até dá para vender colocando lá uma cláusula do que o Benfica vai receber quando a “pérola” ganhar a bola de ouro, e a verdade é que o melão podia valorizar no Europeu mas também podia desvalorizar, e esse foi o risco que o dono da fazenda Luís mais o seu parceiro estratégico Jorge não quiseram correr, procurando-se apenas o lucro imediato.

    Claro que o dono da fazenda Luís explicou logo a venda do melão Renato muito bem explicada aos Benfiquistas como tão bem ele sabe fazer: “Não podíamos estragar a vida ao miúdo”, tentando passar a ideia como passará sempre, de que tudo fez para que os miúdos ficassem.

    Tudo tretas! O dono da fazenda Luís até iria a Munique a pé levar o melão se fosse preciso! E se for preciso aumentar o valor das vendas com alguns milhões da treta para que os sócios não refilem da venda, até aí o parceiro estratégico Jorge pode dar uma ajuda, porque isto de ter contas correntes de compra e venda no longo prazo permite que se ponha um bocadinho mais aqui para tirar ali numa qualquer outra transação alguns meses depois.

    E por isso convençam-se de uma coisa: o Seixal não é um projeto desportivo. O Seixal é um projeto empresarial. Não é do Seixal que virão os títulos, como muitos continuam ainda a acreditar ingenuamente! No Benfica ficarão sempre os jogadores medianos, aqueles por quem ninguém se chega à frente com uma oferta choruda naquela fase em que se ainda é o melão mais bonito e mais promissor da fazenda.

    Esta é pois a altura em que alguns Benfiquistas dos tempos modernos virão esbracejar com o: “Redmoon, e queres o quê?! Achas que por 120 milhões não se deve vender o Félix?! Achas que se derem 80 milhões pelo Florentino, não deve ser vendido também?!”

    Bem meus amigos, tudo certo com esse comentário mas, decidam-se: Não podem é andar nos dias pares a defender o Seixal como projeto desportivo porque diziam que o Benfica ia ser capaz de vencer com a formação tal como fez o Barcelona, e nos ímpares andarem a defender que ah e tal, que afinal por certos valores já temos de vender os nossos Messis à primeira oportunidade! Mas que raio de coerência é essa? Mas o Barcelona alguma vez vendeu o seu Messi, o seu Xavi, o seu Iniesta?

    Mas então não era o Barcelona de Portugal que diziam que íamos ser?! Em que é que ficamos?! Afinal o Seixal é para ganhar, ou para fazer milhões e ir à Europa fazer as tristes figuras que temos feito? Decidam-se! O que não vale é ser contorcionista e bater palmas a tudo e ao seu contrário!

    Aliás, basta olhar para o estado anímico de algumas “figuras” do atual plantel, para se perceber o desânimo pelo rumo seguido, e de como até neles a ficha da realidade vai caindo a pouco e pouco!

    Até porque são eles os esteios da equipa, aqueles que andam há anos a levá-la às costas, e depois vêm-se no banco de suplentes nos jogos que são os grandes palcos e as grandes montras, porque percebem que para eles já passou o tempo da potencial grande venda e não é a eles que interessa vestir o melhor fato!

    Que saudades do tempo em que se contratavam jogadores para serem... titulares! 12/11/2019 11:06 Geração Benfica


    Imagem: Record
    25 anos e nem um lugar numa selecção como a Colômbia conseguiu.

    Diz quem o viu jogar que é mais um jogador mediano, tipo Caio Lucas. 

    Um jogador que está avaliado em 3 milhões de euros tem um prémio de assinatura no valor quase por inteiro do seu passe.

    Os critérios de contratação de Luis Filipe Vieira são estes. Comprar e vender, não importa quem. O vital é fazer negócio. 

    Não contratamos jogadores claramente para serem titulares. Para acrescentarem valor ao plantel. 

    Contratamos toneladas de jogadores medianos e lá se espera que de vez em quando um deles possa jogar melhor que os outros. E se tal não acontecer, tenta-se mandá-lo para as Arábias ou para um clube do carrossel.

    Felizmente, cada vez mais benfiquistas abrem os olhos para esta vergonha que tenta transformar o SL Benfica a todo o custo num entreposto de compra e venda de jogadores.

    Por isso é que a Champions cada vez é mais um local de embaraço para a direcção e para a administração da SAD. 

    Encher o plantel de jogadores medianos tornará cada vez mais os jogos da Champions numa vergonha enorme para os benfiquistas. 

    Continua o financiamento público...ao Porto Canal, canal do FC Porto 11/11/2019 19:30 Geração Benfica


    Relembramos no passado 29 de Outubro de 2019, no post "As relações perigosas entre o ex-presidente do Turismo do Norte e o futebol" e no âmbito de uma notícia sobre o detido ex-presidente do Turismo do Norte, os vários artigos que escrevemos sobre as adjudicações curiosas de entidades públicas do norte do país ao Porto Canal.

    Centenas de milhares de euros dados a um canal privado, com audiências irrelevantes no panorama regional e nacional, e detido por um clube de futebol. Relembro que foi o Porto Canal o meio pelo qual foram divulgados mails roubados ao SL Benfica.

    Ora, o financiamento ao Porto Canal continua e, pelo visto, sem qualquer inibição por parte dos organismos sediados no norte do país.

    Por exemplo, com tanta cobertura de canais nacionais e redes sociais, com um canal público pago por todos nós como a RTP, o que levou a CM da Póvoa de Varzim a pagar 8500 euros por uma cobertura de 2 dias do Porto Canal às festas de S.Pedro? 

    Perguntou a CM Póvoa de Varzim às estações de televisão nacionais ou de cabo se estariam interessadas? Não. Atribuiu por ajuste directo, gastando dinheiro público para financiar um canal privado com audiências insignificantes. 

    Outro caso: Águas do Douro e Paiva, SA. 

    Contratam ao Porto Canal, por 12 480 euros e por ajuste direto, para realização de "Serviços de Conceção e Realização de Campanha de Sensibilização Ambiental."

    A justificação para o contrato é que não têm meios próprios. 

    Ora, numa altura em que a RTP, o canal público, é sustentado pelos nossos impostos, e em que se fala tanto de contas certas, não faz qualquer sentido que os organismos públicos não contratem ao canal de todos nós os serviços necessários para estas actividades.Chama-se a isso rigor e boa gestão do bem público.

    Falta saber quantos contratos ainda estarão por divulgar publicamente, envolvendo dinheiros públicos e o Porto Canal.

    Mais ainda: falta saber as implicações das várias contratações de serviços efectuadas pelo Turismo do Norte ao Porto Canal e a sua importância nas investigações que mantém em prisão preventiva Melchior Moreira.

    O que se diria se o canal do SL Benfica ou o canal do Sporting fossem beneficiários de dinheiros públicos...

    Exclusivo: Vieira e a estratégia depois do falhanço na Champions , por Rui Gomes da Silva 11/11/2019 10:26 Geração Benfica




    A REALIDADE QUE DEIXA A CONVICÇÃO MAL TRATADA

    “Tenho a convicção - de certeza - de que não sairei do Benfica sem ser Campeão Europeu”!!!

    Esta é, entre muitas, uma das afirmações do Presidente do Benfica ... nos últimos tempos!
    Afirmação repetida na última entrevista à TVI!

    Com a mesma convicção que, em 22 de Maio último, havia dito o mesmo, no encerramento do ano desportivo, perante os jogadores da formação do Benfica, no Seixal: “Estamos no caminho certo”!

    No caminho certo, entenda-se, para ... sermos Campeões Europeus!

    Contra essas declarações - mesmo sabendo quem o conhece que não correspondem, por um momento, sequer ao que pensa - há todo um falhanço na liga milionária!

    “Sem pedalada”, ... “Onze de rendição” ... são os títulos que, no dia seguinte ao último jogo europeu, nos envergonham!

    Como nos envergonharam as 13 derrotas nos últimos 17 jogos na Liga dos Campeões! 

    Envergonham...todos os que sentem o clube. Os outros... são os "profissionais".

    FALHANÇO NA LIGA DOS CAMPEÕES 

    O fracasso (quase parece propositado) na Liga dos Campeões leva-nos a pensar que a “estrutura” ... fica satisfeita apenas e tão só com o apuramento e com o respetivo prémio de presença!

    Porque não é possível ... a não ser com uma visão puramente mercantilista e tecnocrática do Benfica  ficar indiferente a 13 derrotas em 17 jogos!

    Apenas 3 vitórias ... uma contra o Lyon (o exemplo a seguir ... segundo alguns), com aquele golo oferecido por Anthony Lopes, e duas frente ao AEK ... esse outro “colosso europeu” que conseguimos esmagar com duas goleadas (1-0 e 3-2) ... e 1 empate, com o Ajax (então, ainda, em ritmo de aquecimento ... para uma época fantástica ... na Liga dos Campeões de 2018/19).

    Este não é o Benfica europeu que queremos ou que merecemos .. mas é o Benfica europeu que nos dão!

    PRÓXIMO EPISÓDIO: A DESCULPABILIZAÇÃO

    Perante tudo isto, o mínimo que se esperaria era o reforço do discurso das convicções ...

    Ora - como a coerência nunca conheceu noivo e a responsabilidade morre sempre solteira, ali para os lados do Estádio da Luz com a actual liderança - o melhor é começar a aceitar apostas para saber a quem vai ser apontado o dedo acusador desses péssimos resultados!

    Mas não será difícil imaginar as cenas dos próximos capítulos.

    Com Luís Filipe Vieira a sacudir a água do capote, escudando-se nas escolhas do treinador ... que lhe afirmou ... “ter um plantel que lhe dava todas as garantias”!!!

    Tudo isso - como já vimos - com a ajuda de algumas notícias do dia ... capazes de anunciarem, no mesmo dia, um coisa e o seu contrário, ... tudo com a “ajuda” dessa máquina que foi montada ali ao lado do Colombo, criadora de uma realidade virtual tão incrível como contraditória, tão falsa como enleante!

    PARA SE SEGUIR O “INVESTIR EM JANEIRO”

    Por isso - depois do “estamos no caminho certo” - seguir-se-á ... um “trailler” de uma nova longa metragem em que, agora, “os miúdos já não servem”, devendo o caminho ser a opção por ... “jogadores talvez, experientes, fortes, altos e espadaudos”.

    Depois de Lyon ... a SAD vai querer mudar tudo!
    De “convicções fortes a ganhar” ... passamos a ter o “salve-se quem puder a perder”.
    Com uma única preocupação: manter-se lá!

    Tudo resumido na declaração de Bruno Lage, no fim do jogo de Lyon, com um “se calhar temos de ir ao mercado”!

    Ou seja ... agora ... vão investir na equipa!!!

    COMPRAR O QUÊ E A QUEM?

    Mercado ... abram alas ... que aqui vai o Benfica!!!
    Ou seja ... Seixal “out“, compras “in”.

    Mas como não haverá nada de jeito em Janeiro ... restar-nos-á escolher jogadores que não “pegaram” onde estavam! 

    Quem os tem? Pois claro, ... já terão adivinhado!!!

    A “parceria estratégica”! Onde tudo começa e tudo acaba!

    Ou como diria Camöes ... sobre o Cabo da Roca ... “onde a terra acaba e o mar começa”!

    Uma “parceria estratégica” ... que é ... o nosso Cabo da Roca!

    Onde “o Benfica Paixão acaba e o Benfica Negócio começa”. O SL Trading, como já li por aí.

    Como o caso de Vinicius (que seja muito feliz no Benfica!), que quase sem jogar, passou a valer 17 milhões, pagos pelo Benfica.

    E hoje, surge no jornal Record, a notícia de que já assinou pela...Gestifute. Quem terá recomendado o jogador a Luis Filipe Vieira? Ou terá sido o seu "feeling" fantástico para a gestão do futebol?

    CAMPEÕES NACIONAIS? CLARO QUE SIM!!!

    E tudo isso afetará a nossa prestação a nível nacional?

    Com uns a braços com uma crise que já dura há tanto tempo e não se vê meio de acabar (pese embora o carinho e o apoio que merece da “estrutura do Benfica”, sempre preocupada com o ... Sporting) e outros a não jogarem nada mas a divertirem-se muito (à noite, a propósito de qualquer comemoração), e com a estrelinha da sorte que acompanha os campeões, o mais certo é irmos, de novo, ao Marquês, em Maio!

    Mas isso chegará?

    Todos começamos a perceber que não!

    Porque, continuando a ganhar cá dentro como temos ganho e continuando a perder lá fora como temos perdido, ... deixaremos de contar para o que interessa, no futebol que vai mandar no mundo.

    E - aí sim - poderemos vender tudo o que tiver qualidade no Seixal aos 18 anos ... porque o Benfica que estes senhores estão a “refundar” não existirá na Europa do futebol!

    IDEIAS

    A fechar ... uma última nota sobre um dos pontos mais debatidos da minha “crónica” da semana passada!

    O de afirmar que - comigo como Presidente - o Benfica só contratará benfiquistas!
    Pois até isso os defensores dos interesses alheios vieram contestar.

    Defendendo Domingos Soares de Oliveira ... eles que nem uma palavra disseram quando o agora “protegido” deles foi atacado de forma vil e ignóbil nas redes sociais ... por razões alheias ao Benfica.

    Sabem porque Domingos Soares de Oliveira não foi defendido por eles?

    Porque a máquina de propaganda não os mandou dizer nada.
    Nem lhes escreveu o que deviam publicar.

    A esses ... aos que defendem o que lhes mandam sem convicções que não sejam as do “patrão” ... só lhes poderei dizer que acabam sempre como merecem!

    E eu - quando for Presidente do Benfica - farei o que digo: para a estrutura de gestão, a partir de então, só benfiquistas!

    MELHOR DA SEMANA

    A nossa vitória vitória nos Açores!

    PIOR DA SEMANA 

    Perdemos, em andebol, outra vez, com o FC PORTO.

    Por 10 golos de diferença.

    Como se isso não bastasse, ... e quando os adeptos demonstravam o seu desagrado com o resultado (e a exibição) alguém, sem perceber o que é o Benfica, os insultou!!!

    Comigo, esse jogador já tinha feito as malas e não jogava mais no Benfica.

    Para que conste!

    Raça 10/11/2019 14:13 Tertulia Benfiquista

    Depois de uma primeira parte deplorável conseguimos dar a volta na segundo e regressar dos Açores com os três pontos. À falta de inspiração, a reviravolta teve que ser feita com base na raça, e por isso pelo menos é de assinalar a vontade que a equipa mostrou em dar a volta à situação e ir à procura da vitória.

     

     

    Foi o regresso a um onze mais expectável. A titularidade do Jardel nem foi surpreendente, dada a lesão do Ferro em Lyon, e na frente desta vez foi o Seferovic a formar dupla com o Chiquinho. Cedo se percebeu que tínhamos pela frente um jogo muito difícil. O Benfica foi manifestamente incapaz de ultrapassar a teia montada pelo Santa Clara, e passou a maior parte do tempo a lateralizar jogo, trocando a bola entre centrais, médios e laterais sem ser capaz de progredir no terreno de jogo. As poucas tentativas de passes de ruptura  nunca resultaram - a tarefa foi quase sempre executada pelo Gabriel, que esteve um autêntico desastre neste particular. Aliás o nosso meio campo no geral foi perfeitamente anulado pelo Santa Clara, já que nem mesmo o Pizzi conseguiu ter qualquer tipo de influência no jogo quando vinha para a zona central, e o Florentino era um jogador redundante. O Santa Clara, quando recuperava a bola, conseguia sair rapidamente para o ataque em dois ou três toques e assim criar perigo. Foi numa jogada dessas que se colocaram em vantagem, ainda antes do primeiro quarto de hora de jogo. Um cruzamento largo a partir da esquerda da nossa defesa e depois o adversário ganhou no confronto directo com o André Almeida e cabeceou para golo. Adivinhavam-se grandes dificuldades para o Benfica, porque mesmo em desvantagem não fomos capazes de mudar a nossa forma de jogar e o Santa Clara continuava a ser perigoso nas poucas vezes em que saía para o ataque, ameaçando um segundo golo. Não sei sequer se o Benfica chegou a fazer um remate à baliza durante todo o primeiro tempo.

     

     

    Na entrada para a segunda parte trocámos logo o Florentino pelo Vinícius, passando o Chiquinho para a zona central. Nos minutos iniciais o Santa Clara ainda conseguiu uma ou outra saída para o ataque, mas o Benfica foi progressivamente tomando conta do jogo até ao ponto em que se passou a jogar quase exclusivamente no meio campo do Santa Clara, sendo que mesmo as tentativas dos açorianos de sair para o ataque eram imediatamente cortadas. Em termos ofensivos é que as coisas continuavam a não ser as melhores para nós, já que o caudal ofensivo não se reflectia em ocasiões de golo em número suficiente. Mas pelo menos já conseguíamos fazer a bola circular com maior velocidade e causar desequilíbrios na muralha do Santa Clara. O primeiro grande sinal de perigo foi dado pelo Rúben Dias, num pontapé de canto, mas o guarda-redes adversário defendeu por instinto. Mas logo no minuto seguinte, e ainda antes de se completarem dez minutos na segunda parte, chegámos ao empate. Bola do Chiquinho para o Pizzi na direita, que ultrapassou o defesa no um para um e depois cruzou tenso e rasteiro para o Vinícius finalizar à boca da baliza. No período a seguir ao empate a pressão do Benfica intensificou-se, mas as ocasiões de perigo continuavam a não ser suficientes em número ou qualidade e a manutenção do empate até final era uma ameaça real. Trocámos o Cervi pelo Taarabt, que foi para o meio passando o Chiquinho para a direita e o Pizzi para a esquerda, mas a substituição não teve efeitos imediatos. O Santa Clara até pareceu começar a conseguir acalmar o ritmo de jogo conforme lhe convinha, libertando-se da pressão a que tinha estado sujeito. Até que a doze minutos do final, um mau alívio da defesa fez a bola ir parar aos pés do Seferovic a meio do meio campo açoriano. O suíço progrediu até à entrada da área chamando a si os defesas, e depois soltou para o Pizzi que, descaído sobre a esquerda, finalizou à saída do guarda-redes. Estava consumada a reviravolta, mas até podermos festejar a vitória ainda tivemos que passar por um enorme calafrio, quando em período de compensação o Ukra surgiu solto e rematou cruzado, fazendo a bola passar a centímetros do poste.

     

     

    Melhor do Benfica tem que ser o Pizzi. Assistência para o primeiro golo e golo da vitória. Ser decisivo já se tornou um hábito para ele. De resto não consigo destacar mais ninguém numa exibição com tão pouco brilho.

     

    Valeu, e muito, a vitória num campo complicado contra um adversário difícil. Mais difícil ainda porque foi um jogo fora arbitrado pelo inefável Artur Soares Dias, que conseguiu ignorar olimpicamente um penálti descarado sobre o Cervi nos minutos finais da primeira parte - ignorar penáltis a favor do Benfica é uma das principais qualidades que têm permitido a este árbitro progredir na carreira. Conforme escrevi no início, a exibição não foi lá grande coisa, mas fico satisfeito com a vontade mostrada pelos jogadores em dar a volta à situação. Quando há atitude, a probabilidade de sermos felizes é maior.

    Pizzi e Almeida: Não passarão... 10/11/2019 13:52 Geração Benfica

    Não, meus caros! NUNCA serão maiores nem mais importantes que o SLBenfica... como não eram o Luisão e o Jonas! Ser experiente nunca poderá ser sinónimo de domínio dos processos de decisão ou sequer de encurralar o treinador nas vossas vontades e amizades.

    Lamentável a tomada de posição de Pizzi no festejo do golo - e aquele olhar de raíva "olhos nos olhos" ao Lage, como foi também lamentável o sorriso irónico do Almeida a revelar uma conversa de balneário que em o Almeida resolveu ser ele a revelar publicamente um elemento da vida privada do treinador.

    Ambos resolveram demonstrar a sua capacidade de interferir sobre o treinador e, no caso de Pizzi, fez questão de demonstrar que "tem as costas quentes" pela Direcção... e esses fizeram questão de também o demonstrar... basta olhar para as capas dos jornais, principalmente a do jornal que o diretor de comunicação faz questão "alimentar" com as informações que quer o clube.

    Isto não é novo... Já aconteceu no passado e quando não sobrou alternativa a um deles senão a de terminar a carreira sob pena de nos esquecermos dele antes de ele decidir acabar, a Direcção fez questão de o manter "colado" ao clube e ao balneário, para poder continuar a mover a sua influência... reparem no regime de videos diários que esse jogador metia nas redes sociais até, finalmente, Rui Vitória ser despedido e reparem como deixou de se empenhar tanto depois disso.

    Os benfiquistas podem continuar a apontar ao Lage e a repetir os erros de sempre...

    Podem esquecer-se de tudo! Podem seguir a "cartilha" do Presidente e queimar mais um treinador e podem escolher continuar a por jogadores e presidentes acima do clube... ou então podem tentar entender o que está nas entrelinhas e perceber que há jogadores que se colocaram, pela antiguidade e pela "cultura de bom adepto" acima de tudo e todos.

    Para mim, Pizzi e Almeida ontem encerraram o seu ciclo no Benfica. Se Lage decidir, como decidiu Rui Vitória com Luisão, deixá-los de fora até final, não só entenderei como apoiarei essa decisão, custe o que custar. Porque o SLBenfica é muito mais importante que qualquer jogador, qualquer presidente, qualquer título.

    O caso do Almeida é ainda mais grave do que o do Pizzi. Se o segundo, pela cagança acha que deve jogar sempre, escolher onde quer jogar e dar-se ao luxo de não defender... mas ainda assim tem qualidade. Já o primeiro cada vez mais assistimos que qualquer jogador com um mínimo de velocidade o consegue humilhar em corrida... já para não dizer que o seu nivel de posicionamento na área (como se viu mais uma vez no lance do golo) é patético.

     

    Santa Clara 1 - 2 Benfica: Abençoada Criança Que Aí Vem! 10/11/2019 00:30 RedPass

    pizz.jpg

    Há jogos que se tornam complicados de ver e comentar. Este foi um deles. Demasiada expectativa pessoal para esta viagem aos Açores acabou em frustração antes do jogo  que aumentou depois de vista a primeira parte. 

    Uma rápida contextualização pré jogo para explicar que já tinha a logística toda tratada desde Julho, viagens marcadas, bilhete garantido, alojamento pago, tudo devidamente programado. Motivos de força maior a nível profissional fizeram abortar a missão São Miguel. Seria o regresso à Ilha depois de uns dias de férias bem passados no verão. A vida é mesmo assim. 

    O pior de todo o cenário foi ter de ver pela primeira vez na televisão um jogo do Benfica em competição interna. É uma sensação horrível ficar entregue à realização e aos comentários alheios. 

     

    O Benfica tinha o desafio de pegar no campeonato no ponto em que o tinha deixado, ou seja, depois de uma boa exibição com o Rio Ave na Luz há uma semana. Faltava saber se a derrota europeia ia atrapalhar o bom momento interno. 

    A resposta foi assustadora. O Benfica deve ter feito a pior primeira parte de um jogo na Liga com Bruno Lage. Não querendo ser injusto, nem personalizar o quadro, é impossível esquecer a prestação de Gabriel no primeiro tempo. Que festival de asneiras! Além da péssima exibição, o Benfica ainda encaixou um golo que colocava o Santa Clara na frente ao intervalo. 

     

    Estava eu a passar os piores 15 minutos de que me lembro nos últimos tempos a meio de um jogo do Benfica, quando Bruno Lage resolvia calmamente o problema no balneário levando o desafio para o campo mental e motivacional. Pediu uma vitória aos seus jogadores para celebrar o facto de saber que vai ser novamente pai. Muitos parabéns, Mister. Que criança mais abençoada que aí vem. Foi uma saída original e certeira porque, parece-me, que isto hoje não ia lá com palestras tácticas nem correcções posicionais. Às vezes a vida pode ser muito simples, portanto um jogo de futebol também. Chegar a um balneário desinspirado e dizer algo como: "Pá, que raio de jogo é este? Logo agora que vou se pai pela segunda vez e vocês estão a complicar isto? Vamos lá, pessoal, ofereçam-me a 14ª vitória seguida fora da Luz!" (isto sou eu a imaginar a palestra)

    E pronto, só tinham de fazer o mesmo que fizeram em Moreira de Cónegos, virar o jogo na 2ª parte só que mais cedo e sem levar ninguém ao limite dos nervos, coisa que eu agradeço. Pizzi lá terá pensado que tinha de assistir e marcar pela 5ª vez esta época e os jogadores entraram decididos a somar a 8ª vitória seguida na Liga.

     

    Entrou Vinicius para o lado de Seferovic, saiu Florentino e Chiquinho recuou para perto de Gabriel. Mais tarde entrou Taarabt para o lugar de Cervi. Foram estas as mudanças práticas na equipa. 

    Aos 54' Vinicius empatava o jogo a passe de Pizzi e aos 78' Pizzi revirava o resultado assistido por Seferovic. Depois daquela primeira parte parecia um milagre. Festejos merecidos dos muitos milhares de benfiquistas nas bancadas.

    Como o Benfica venceu vou guardar um espaço carinhoso para a equipa de arbitragem. É que, na verdade, o maior milagre foi ter havido forças para a remontada num jogo apitado por Artur Soares Dias e um VAR ao mesmo nível. 

    Tão impressionante como o número de passes falhados por Gabriel na primeira parte, foi a decisão de Soares e do VAR a ignorarem o penalti sobre Cervi. Tão evidente que até na Sport TV os comentadores confirmaram! Por falar em Sport TV, impressionante como depois de um penalti destes o directo de São Miguel acabe com a rápida que explicação de que hoje não ia haver Juízo Final devido a problemas técnicos. Sensacional! 

     

    A 10ª vitória do Benfica em 11 jornadas da Liga NOS 2019/20 foi sofrida e em enorme esforço. Quando o filho de Bruno Lage nascer cá estaremos para lhe agradecer. 

    O Santa Clara tem que continuar na primeira divisão, aquela Ilha e a sua gente merece! 

     

    3 (1), 90 (2) 09/11/2019 23:19 Geração Benfica

    Sim, uma equipa que tem de orçamento menos do que o SL Benfica pagou de comissões por Caio Lucas quase nos roubava pontos. 


    Aliás, na primeira parte foi quase a única equipa que queria ganhar, ou que demonstrava futebol para isso.

    Há quem insista em olhar para a equipa técnica e plantel do SL Benfica como um grupo de amigos nossos a quem devemos quase vassalagem.

    Nada disso. Eles são profissionais e só têm um objetivo para todo o seu esforço: jogar bem e ganhar.

    O SL Benfica não faz um jogo de jeito há quanto tempo? Enfardamos de qualquer um na Europa e até ao jogar com um clube com os recursos miseráveis do Santa Clara é o que se vê.

    Então, vamos pedir responsabilidades a quem? Ao Camões? Ou ao treinador, o tal que só se ouve a ele próprio há 20 anos?

    Mais curioso ainda é quando se acha que é preciso um episódio pessoal para se motivar uma equipa profissional contra um adversário, desculpem os açorianos, insignificante!

    É bom ter ganho, mas até quando será sustentável ganhar assim? Ou até quando é que a sorte continuará do nosso lado no campeonato? Praticamente todos os jogos ganhos com o "credo na boca".

    É fantástico que, com este futebol de qualidade mínima, se continue a achar que Samaris não tem lugar na equipa. Ou que, vendo Taraabt em campo, achar que Zivkovic não tinha também lugar.

    E já que se fala em quem "anda a fazer a cama" ao treinador, pensem em que será o homem de Vieira no balneário e em quem, já no tempo de Rui Vitória, fazia pandilha com a turma da picanha. Um abraço mais revelador não podia haver. Se calhar é demonstrar respeito pelo treinador mandar bocas em campo ao mesmo... Se fossem outros...

    Já tivemos um Rui Vitória. Ter uma segunda versão, mais refinada e cínica, não dá.

    A responsabilidade maior disto tudo? É de Vieira e de quem se sujeita a ele. Não se façam de vítimas.

    Oh Vieira abre os olhos! Não destruas o que pode correr bem... 09/11/2019 20:36 Geração Benfica

    O "gang do balneário" que correu com o Rui Vitória, aparenta querer despachar também o Bruno Lage... porque, talvez tal como Rui Vitória, aparentemente o Bruno Lage também parece não estar pelos ajustes para fazer as vontades às primadonas.

    Hoje o Pizzi deixou claro tudo isto num gesto muito simples no seu festejo, mas também na forma como com alguns jogadores discutia em campo e com outros ri-se e dá palmadas nas costas...

    O Presidente, tal como fazia com Luisão, gosta de "ser o dono do balneário", porque aquilo para ele é um negócio, não é um balneário desportivo, não é uma equipa. A tentação do Vieira de dar poder a certos grupos e ser o controlador do que ali se passa, resulta no que se tem visto... aconteceu com Jesus, aconteceu com Vitória e acontece agora com o Lage.

    Para o Vieira, os treinadores são absolutas marionetas e deixa-os sujeitos às birras e atitudes dos gangas que se sentem cheios de poder porque jogam bem e porque o Presidente os suporta.

    O Shadows e todos os outros, podem continuar a atacar o Bruno Lage que, além de ter de ligar com o Artur Soares Dias a ROUBAR penaltis (hoje sobre o Cervi foi gritante), além de ter de lidar com adversários "motivados especialmente" para ganhar ao SLBenfica... ainda tem de lidar com jogadores que se sentem no direito de decidir as suas escolhas, de as influenciar ao invés de respeitar.

    Acho muito bem que o Bruno Lage, à semelhança do que se espera dos grandes lideres, não se deixe moldar e influenciar por estes esquemas de jogadores que não gostam do tempo de jogo de certos companheiros, de jogadores que não gostam que outros fiquem de fora, que não gostam da posição onde são chamados a jogar...

    ... Lamentavelmente os sócios e adeptos escolhem sempre o alvo errado, neste caso o Lage. E o Vieira sabe disso e por isso "joga" nos bastidores onde precisamente os adeptos não sabem nem podem ver.

    Vieira olha para o balneário e vê as transferências que lhe valem (perdão, valem ao Benfica) milhões de euros... e usa os jogadores em seu proveito estando-se nas tintas para as consequências.

    Caro presidente, desta maneira, esqueça lá as transferências milionárias porque assim só vai desvalorizar tudo.

    Quanto ao Lage continuem a criticar porque as equipas de qualidade e com ambições estarão ansiosas por ver o Benfica mandar um treinador assim pela janela por ter um "gang" no balneário que quer dominar o clube e as decisões.

    Continuem a criticar o Lage.