Tudo normal no reino dos "Sportings" 24/09/2018 23:11 Geração Benfica


    O Sporting(de Lisboa) perdeu com o Sporting(de Braga).

    O maior pé frio do futebol português, José Peseiro, conseguiu fazer uma conferência de imprensa sempre no limiar do choro com um beicinho notório por o Sporting ter perdido com o Sporting.

    Já o treinador do Sporting(de Braga) estava cheio de fulgor, cavalgando na vitória no jogo e nas colunas de opinião que fazem deste Sporting(o de Braga) um candidato ao título.

    O que o Abel quer que esqueçam é que este mesmo Sporting(de Braga) no mês passado foi eliminado das eliminatórias da Liga Europa com o poderoso...Zorya, nome que se encaixaria bem no universo do Flash Gordon.

    E é mais ou menos num universo fantasioso que se procura valorizar um clube que nem a uma Liga Europa conseguiu chegar, mesmo defrontando um clube de 20ª linha europeia.

    Eu diria que tudo está normal no reinos dos "Sportings": o de Lisboa perde como sempre e o de Braga enche como sempre até lhe rebentarem o balão.

    Tudo para ver se arranjam adversários de jeito para o SL Benfica neste campeonato.

    P.S.: As próximas horas tratarão de esclarecer o presente e o futuro de Luisão. Não se precipitem.

    Exclusivo: De Aves a Chaves, por Rui Gomes da Silva 24/09/2018 09:00 Geração Benfica




    DE AVES ...


    Começou ontem uma semana atípica ....
    Tão atípica ... que vai acabar com um jogo da próxima jornada ... a ser disputado na quinta feira!

    Mas normal, no que ao resultado diz respeito, no jogo com o Aves.

    Agora ... Chaves, sem João Félix , por certo, e sem Grimaldo, quase certo!

    Antes de ... Atenas, antes da Liga dos Campeões!


    “MEUS SENHORES, ISTO É A CHAMPIONS”


    Mas - a propósito de Liga dos Campeões - recupero, aqui, o título da 1.ª página do jornal Super Deporte (Valencia)


    “Senhores, isto é a Champions, custou muito chegar até aqui e há que acreditar na vitória”!!!


    De facto, ... isto é a Liga dos Campeões e tal como afirmava aquele jornal (antecipando o embate entre o Valência e a Juventus), tendo custado muito para aqui chegar, ... não se consegue perceber a atitude derrotista de uns quantos ... sobre as nossas hipóteses em cada ano que começa!

    Com esta mentalidade de clube pequeno, na Europa do futebol, ... que nos vão incutindo, com a ajuda interessada da nossa comunicação social, em cada época que começa, já está tudo convencido que a Liga dos Campeões não é para nós ...

    Ora, essa mentalidade (pequenina) não é, não pode ser a do Benfica ...

    Das redes sociais recuperei um texto que reproduz bem a degradação da imagem do Benfica que nos vão fazendo crer ser irreversível!

    E cito ... com algumas adaptações (se o autor me der autorização, direi o seu nome na próxima semana):

    “Dói tanto, ao nosso lado, no estádio, ouvir dizer:

    “Tem calma é o Bayern, hoje é para descontrair, não são do nosso campeonato"!

    Não são do nosso campeonato?!

    Não deviam ser ... mas por ser ao contrário.

    Somos o Benfica!

    Os nossos princípios e valores estão completamente trocados e esquecidos ...”

    Como deixar de concluir - quando somos inundados de “boas razões” por ser normal perder com o Bayern - que ... isto não é o Benfica???

    O GOLO DE RENATO SANCHES

    Como se não bastassem questões polémicas para nos dividir ... eis que Renato Sanches jogou contra nós no Estádio da Luz!

    E não se contentou em jogar ... marcou um golo! E - como seria expectável - pediu desculpa!

    E com esses dois gestos - o de futebolista profissional ao fazer o que um jogador deveria fazer naquela altura ...marcar, ... e o de homem, que reconhecendo quem o ajudou tanto a subir e a ser o que é, não comemorando o golo - recebeu uma salva de palmas de meio estádio ... e pôs a comunidade benfiquista a discutir a razão de ser dessa ovação e se ela deveria ter acontecido!

    Não querendo entrar pela provocação - também lida - de que ... “já temos Presidente do Benfica para daqui a 30 anos”, quem esteve bem?

    Os que aplaudiram e, dessa forma, expressaram o seu agradecimento a alguém formado no Benfica e fundamental no 35.º campeonato dos 36 que temos?

    Ou os que - também agradecidos por esses factos - gostam demais do Benfica para poderem bater palmas a quem nos marca um golo?

    Confesso: eu nunca bati palmas a alguém que jogue ... contra o Benfica!

    Mas ... eu sou eu!!!

    VELUDOS E RELVADOS 

    Por cá - voltando ao nosso campeonato - nada muda!

    Ou melhor mudou a atitude do Benfica, ... o que se saúda!

    Longe vão os tempos em que ... “não devíamos falar dos outros” ... nem comentávamos nomeações!!!
    Nada como as necessidades ... para “aguçar o engenho”!!!

    Porque um clube como o Benfica não se pode agrilhoar a estratégias permanentes e muito menos a posições táticas imutáveis (o que, para além disso, é contraditório nos seus próprios termos).

    O Benfica estranhou - e bem - a nomeação de Manuel Oliveira para o jogo de sábado, em Setúbal.
    E tanto estranhou que ... acertou na estranheza ...

    Por isso - depois do escândalo - o Benfica veio lamentar-se!

    Lamentar-se da nomeação de ... “um árbitro que recebe convites para o camarote dos dragões”, ... lamentar-se do ... “regresso, em força, de Felipe (Vale-Tudo, pelo que parece), ... lamentar-se das faltas que todos vêm ... menos o árbitro, ... lamentar-se dos ... golos limpos que são anulados”!!!

    Eis ... “a Liga Blue Velvet”

    O mais engraçado?

    A sem vergonha de quem - na comunicação social - tem como ponto único da agenda ... limpar tudo o que possa prejudicar a imagem do Porto!!!

    Mas como se não bastasse o árbitro ou o VAR (a anular um golo) ... ainda lhes sobrou tempo para se queixarem do relvado!

    Quem?

    Sérgio Conceição, o mesmo que - tanto quanto me lembro - quando era treinador do Olhanense nunca se lembrou de criticar o estado do relvado quando o Benfica era visitante ... quando não só não cortavam a relva como a encharcavam antes ...

    E quem não se importava com a falta de condições ... quem era?

    MAILS COMPRADOS

    Já agora (segundo os jornais) - e nem sei porque fiz esta associação de ideias, depois de falar do jogo do Porto - a Policia acredita que os mails [roubados ao Benfica] foram comprados por milhares de euros!!!

    Que conclusão tão difícil de tirar ...

    Então ... e se em vez de milhares, lá escrevêssemos milhões, seria mais fácil convencê-los de que isso é verdade???

    UMA NOTA QUASE FINAL ... PARA FALAR DE UMA ASSEMBLEIA GERAL

    Para acabar ... vai por aí uma excitação enorme com a Assembleia Geral do Benfica.

    Uma reunião para discutir outras coisas que não processos que vão caindo em cima de nós ... às catadupas!

    Temo tanto por aquilo que já veio a público como por aquilo tudo o que ainda possa vir a cair sobre nós!

    Talvez - para ser franco - mais sobre o que possa vir do que sobre o que já veio!

    Mas isso não me tira a lucidez sobre a necessidade imperiosa de não fragilização da nossa posição com quaisquer discussões públicas, legitimadas pelo “chapéu institucional” de uma Assembleia Geral para que se pede uma participação massiva, sem curar dos riscos que se poderão correr!

    Discutir o que está a acontecer, com tantos processos em curso - em que tudo o que sabemos é muito pouco - é dar azo a um debate sobre pessoas sem saber o que fizeram, com a presunção, aliás, de nada de ilegal terem feito.

    Se o tiverem feito - estou certo - serão eles os primeiros a apresentar s sua demissão!
    Porque não quererão - tenho a certeza - prejudicar o Benfica!

    Discutir, em público, culpas é o pior que podemos fazer!

    Porque só fragilizaremos mais o Benfica ... sem salvar quem - se fosse esse o caso - não teria salvação possível!

    Desde que não confundamos quem lá está ... com o Benfica e não condenemos ninguém que ainda seja inocente ... isso é o melhor que pudemos fazer pelo futuro do Benfica!

    Tirando - tanto quanto pudermos - o Benfica do centro dessas discussões ... o que é bem diferente de podermos discutir os assuntos sempre que eles surjam na comunicação.

    Então se não cairmos na tentação de combinarmos almoços depois de encontros fortuitos ... ainda com as mãos molhadas ... ao sair da casa de banho, num restaurante habitual ... tanto melhor!

    E como para bom entendedor meia palavra basta ... tantas meias palavras ... deverão chegar!!

    ... A CHAVES!!!

    Acabamos como começamos!
    A falar da atipicidade de uma semana com um jogo a uma quinta!

    Quinta feira!

    Em Chaves para o Campeonato ... porque há Champions, na Grécia!

    Contra o AEK, em Atenas ...

    O que me fez lembrar uma frase de Epicuro, filósofo grego (tinha que ser ...), que viveu entre 341 e 270 ac:

    “Almas sem grandeza tornam-se arrogantes com os sucessos e sentem-se humilhadas com os infortúnios”.

    Há coisas que são eternas!

    O Benfica ... no que aqui interessa ... uma delas!

    No pressuposto de que essa eternidade só existirá se for europeia!!!

    No futebol... como no resto!

    Benfica 2 - 0 Aves: João Félix Não Engana 24/09/2018 00:59 RedPass

    _JPT3199.jpg

     Apetece-me agradecer a espertice do Aves ter optado por obrigar o Benfica a jogar primeiro para a baliza sul, ao contrário do que costuma ser tradição na Luz.

    Obrigado, Aves. Assim, foi da maneira que vi mesmo ali à minha frente o magnifico lance do primeiro golo do Benfica. O trabalho e a assistência do Pizzi para a finalização superior do João Félix. Segundo golo do miúdo na Liga e segundo golo nesta baliza.

    Um regresso ao campeonato que serviu para lançar Gabriel no onze, o brasileiro fez por merecer a aposta, e dar a titularidade a João Félix. A equipa respondeu bem e fez por evitar o susto da época passada quando esteve 70 minutos para fazer o primeiro golo.

    O Benfica podia, e devia, ter feito muitos mais golos na primeira parte. Jogou o suficiente para construir cedo uma vitória tranquila.

    Mas só na 2ª parte é que o triunfo ficou certo. Pelo meio, um sentimento misto. Por um lado, a satisfação de ver a ala esquerda a carburar muito bem, por outro, o Benfica acabou com esse flanco renovado por saídas de Félix e Grimaldo, ambos lesionados. Espera-se que sem gravidade.

    Por ironia do destino, Cervi entrou e foi ele a fazer o 2-0 que deu mais justiça ao marcador e descanso às bancadas.

    Por falar em entrar, Jonas regressou. Foram 20 minutos em campo que muito animaram a plateia da Luz. Que tenha sido o começo de um novo ano da lenda Jonas no Benfica.

    Acabou por uma vitória normal e objectivo cumprido.

     

     

    Antes do começo da partida tive oportunidade de reencontrar o amigo Vítor Pimenta que fez questão de me oferecer uma camisola do Aves, Luquinhas, repetindo um gesto que já tinha feito pelo Gil Vicente, Rio Ave e Varzim. Uma amizade que já vem dos anos 80, um respeito mútuo que em 2018 ganha um simbolismo maior, já que parece que toda a gente se esqueceu como é bom ter amigos no futebol.

    Por falar nisso, agora não se lembrem de irem buscar imagens da entrega da camisola antes do jogo para especularem cenas. Algo em que Portugal está muito forte.

     

    Bom regresso ao campeonato para dar continuação já na próxima 5ª feira em Chaves.

     

     

     

    Fácil 23/09/2018 23:24 Tertulia Benfiquista

    Vitória fácil do Benfica num jogo relativamente simples, em que foi muito superior ao adversário e onde mesmo sem fazer uma exibição de gala, o que jogou deu e sobrou para vencer. E poderia até ter construído um resultado bem mais confortável do que o 2-0 com que acabou.

     

     

    O onze inicial incluiu duas estreias a titulares: o Gabriel no lugar do Gedson, e o João Félix do lugar do Cervi. Expectativa portanto para ver em acção um dos reforços mais sonantes desta época e ainda o puto Félix, cujo potencial e talento já conhecemos bem. E ele depressa quis mostrar ao que vinha, pois na primeira vez que pegou na bola deixou logo dois adversários para trás de uma forma que até pareceu fácil. O Benfica nunca tentou impôr um ritmo frenético ao jogo, que se iniciou com os campos trocados devido a uma qualquer jogada psicológica que o Aves quis fazer. O calor que se fazia sentir provavelmente não era convidativo a grandes correrias. Os esticões que apareciam era sobretudo dados pelo suspeito do costume (Salvio) embora uma boa parte deles acabasse em perdas de bola devido a individualismos exagerados. A presença do Gabriel no meio campo dá mais músculo à equipa e o brasileiro deixou boas indicações. Tem um bom pé esquerdo e tenta quase sempre jogar simples, endereçando rapidamente a bola a um colega melhor colocado e fazendo fluir o jogo. Ao lado dele, o Pizzi mostrava a faceta inversa ao preferir conduzir a bola no pé e frequentemente demorando demasiado até fazer o passe. O Aves era inofensivo no ataque, ainda que tentasse fazer uma pressão alta na nossa saída de bola. Mas o principal objectivo era não sofrer golos, e por isso pouco arriscavam. Mesmo a jogar sem grande velocidade, as ocasiões começaram a aparecer, e quase sempre pelo Salvio, que poderia perfeitamente ter chegado ao intervalo com um hat trick. Mas coube ao miúdo João Félix abrir o marcador (já tinha visto um golo ser bem anulado por fora-de-jogo) após um óptimo passe do Pizzi, que o deixou isolado para uma finalização cheia de classe. Logo a seguir o Salvio somou mais uma grande ocasião, acertando um remate cruzado no poste naquilo que seria um grande golo. Só mesmo no último minuto é que Aves deu um ar da sua graça, numa iniciativa individual do Elhouni (não sei se este jogador ainda nos pertence ou não).

     

     

    A segunda parte começou praticamente com nova ocasião de golo para o Aves. Um livre directo em óptima posição, e o Odysseas a voar para impedir a bola de entrar mesmo junto ao ângulo superior da baliza. Foi a defesa do jogo e poupou-nos os aborrecimentos que naturalmente resultariam do facto do Aves empatar logo a abrir. Pouco depois uma contrariedade para o Benfica, com o João Félix a lesionar-se sozinho e a ter que sair, dando o lugar ao Cervi. Mas depois de mais um susto numa jogada em que um adversário fugiu com demasiada facilidade ao Jardel e rematou à malha lateral, acabou por ser precisamente o Cervi a marcar o golo da tranquilidade. Uma jogada de envolvimento pela direita levou a bola ao argentino no limite da área e o remate deste, que nem parecia particularmente forte (foi feito de pé direito) acabou por desviar num defesa e fazer a bola acabar no fundo da baliza. A partir daqui o jogo mudou para pior. O Aves já tinha aberto um pouco mais quando minutos antes tinha colocado um segundo avançado em campo, e o Benfica fez o mesmo poucos minutos após o golo. Assistimos ao regresso do Jonas à competição e passámos a jogar em 4-4-2. O resultado disto foi um jogo muito mais aberto de parte a parte, mas onde ambas as equipas cometiam erros atrás de erros, quer na defesa, quer no ataque. Maus passes, perdas de bola infantis, erros na saída de bola, etc. Tudo isto resultou num jogo animado, mas que chegou a deixar-me irritado ao ver situações promissoras no ataque a serem desperdiçadas por maus passes ou más decisões, e os nossos defesas por vezes a complicar aquilo que parecia ser fácil (até o Fejsa eu vi a fazer disparates, ele que por regra não complica nada). Poderíamos ter marcado mais um ou dois golos - e o Jardel ainda acertou na barra - mas também poderíamos ter sofrido. Ficou tudo na mesma mas infelizmente vimos mais um jogador a sair lesionado, desta vez o Grimaldo, depois de uma entrada de um adversário.

     

     

    O Salvio, pese os muitos disparates individualistas que fez, foi um dos principais animadores no ataque. Gostei do que vi do Gabriel e acho que poderá vir a ser um jogador muito importante nesta equipa, porque nos dá bastante poder de choque no meio sem no entanto perdermos capacidade técnica. O João Félix também estava a fazer um jogo bastante interessante, e espero que a lesão não seja grave (tal como a do Grimaldo, que é um jogador fundamental). O Seferovic esteve bastante interventivo no jogo, mas faltou-lhe o golo que tanto procurou.

     

    Na ressaca europeia os três pontos foram somados, conforme se exigia. Depois do início de época infernal, finalmente começámos a ver alguma rotação a ser feita, e quando penso no regresso do Jonas e em breve do Krovinovic acho que temos plantel mais do que suficiente para podermos gerir o esforço dos jogadores de forma eficaz sem perder qualidade. Seguimos na frente e agora é preparar bem a visita a Chaves, num jogo que acabei de descobrir vai ser estranhamente jogado na quinta-feira.

    SL Benfica 2 - PSG de Aves 0 23/09/2018 21:47 Geração Benfica


    O SL Benfica venceu hoje a filial do PSG em Portugal. Foi claramente um merecido vencedor num jogo que fica marcado por 2 grandes destaques: João Félix e a arbitragem.

    Quanto ao João Félix, o puto voltou a mostrar que 10 Cervis não lhe chegam aos pés e que desde o jogo com o Sporting que merecia estar ali. Aliás, com o Bayern tinha dado muito mais ao ataque do SLB.

    Qualidade técnica, visão do jogo como um todo, sentido de oportunidade e capacidade de finalização são os grandes trunfos de João Félix. Lamento a sua lesão e espero que em breve possa estar aí de novo a dar a sua garra à equipa.

    O SL Benfica fez uma boa primeira parte em que o Aves apostou em não sofrer golos abdicando de quase atacar. 

    Ao intervalo provavelmente um resultado mais desnivelado seria justo.

    Na segunda parte tivemos um SL Benfica meio apático. Nesse entretanto o D.Aves teve nos pés 2 grandes oportunidades para marcar e isso poderia ter complicado o jogo como já vimos no passado recente. Não se compreende como em casa, perante um estádio quase cheio e um adversário tão fraco como o Aves, o SL Benfica joga a passo, sem ritmo à Benfica e perdendo bolas estupidamente.

    O golo de Cervi teve o condão de quase sentenciar o jogo.

    Gabriel, como se esperava, dá outra dimensão ao meio campo do SL Benfica quer em termos físicos quer na cobertura do jogo, a defender ou a atacar. Um jogador de outra maturidade.

    O momento mais ridículo deu-se após o apito final, quando nos écrans do Estádio da Luz se anuncia o Salvio como o homem do jogo. Não sei se quem faz essas contabilizações é o mesmo que controla o voto electrónico nas AGs, por exemplo. Se for está explicado.

    Salvio não passa uma bola ou faz um centro para os colegas. É um fuço e um inconsequente. Já Pizzi ,como é hábito, contra os mija na escada aparece muito mais. Terá sido por acaso que RV os tirou contra o Bayern? 

    Continuo a ver o mesmo problema de base neste SLB: o treinador de vistas curtas, limitado, e que não é capaz de dar à equipa uma ideia clara de jogo. 

    Esta vitória era obrigatória e foi conseguida sem grande brilhantismo mas com competência face ao adversário. Não esqueçam é que o SL Benfica tem a obrigação de fazer muito mais que jogar o suficiente para ganhar aos "Aves" da vida.

    Vêm aí 3 jogos vitais: Chaves, AEK e Andrades. Só podemos exigir e esperar 3 vitórias.

    Quanto à arbitragem, era o irmão de Paulo Costa que estava em campo. Uma escolha de Fontelas Gomes, que demonstra como foi um erro enorme não exigir a demissão destes crápulas no final da temporada passada.

    Rui Costa deixou evidente como os critérios aplicados ao FCP não são iguais aos que são aplicados aos outros. Eu não quero ganhar jogos com penaltys inventados ou golos em fora de jogo. Mas recuso que um clube miserável com o dos andrades seja levado ao colo como está a acontecer.

    SL Benfica - D. Aves 23/09/2018 17:14 Geração Benfica


    Onze inicial do Benfica: Odysseas; André Almeida, Rúben Dias, Jardel e Grimaldo; Fejsa, Pizzi e Gabriel; Salvio, João Félix e Seferovic.

    Suplentes: B. Varela, Samaris, Gedson, Cervi, Rafa, Jonas e Castillo.

    Como sempre, Rui Vitória não surpreende. Pizzi e Salvio Redpass. Gedson, sob a capa da "fadiga" é sacrificado.

    Ainda me vão explicar porque contratamos Conti e Lema.

    Ganhar, Rui Vitória. Não há outro resultado.

    Benfica vs Aves - Liga NOS - 5.ª Jornada. 23/09/2018 16:43 O Belo Voar da Águia


    Benfica  2  *  0  CD Aves
    .
    Local: Estádio da Luz - Lisboa - Portugal
    Árbitro: Rui Costa ( AF Porto )
    Árbitros assistentes: João Bessa Silva * Nelson Cunha
    Árbitro ( 4.º ): Marco Cruz
    Delegados: Miguel Oliveira * José Ourives
    Observador: Jorge Correia
    .
    Transmissão: BTV ( Benfica TV )
     .
    Constituição das equipas:

    BENFICA: Vlachodimos; André Almeida, Ruben Dias, Jardel e Grimaldo; Pizzi, Fejsa e Gabriel; Salvio, Seferovic e João Felix.

    Suplentes do Benfica: Bruno Varela, Samaris, Gedson, Rafa, Cervi, Castillo e Jonas.

    Marcaram: João Félix, 34 m; Cervi 62m
    .
    DESP. AVES: Bernardeau; Rodrigo, Ponck, Defendi e Vítor Costa; El Adoua, Vítor Gomes e Braga; Mama Baldé, Bruno Gomes e Elhouni.

    Suplentes do Desp. Aves: Aflalo, Diego Galo, Nelson Lenho, Ruben Oliveira, Falcao, Derley e Michel Douglas.
    .
    Pode não ter sido um grande jogo, mas foi, sem dúvida, uma vitória muito saborosa e inteiramente justa. O Benfica teve 67% e o Aves 33% de posse de bola. Isso diz decerto alguma coisa.

    Saúdo o regresso de Jonas à competição. A partir de agora é pensar no jogo de Chaves que não vai ser nada fácil.

    VIVA O BENFICA SEMPRE

    2 árbitros da AF Porto a apitarem o jogo do FC Porto... 22/09/2018 22:05 Geração Benfica


    ...e assim se passou mais um jogo em que central do FCP Filipe faz o que quer e nada lhe acontece.

    Mais um jogo em que os critérios para ajuizar lances que são desfavoráveis ao FC Porto não são os mesmos que são aplicados aos outros.

    Vamos servir mais cocktails ao Fernando Gomes, ao Proença e ao Joaquim Oliveira na Tribuna Presidencial da Luz? Só falta convidarem o Fontelas e o Paulo Costa.

    Perdemos definitivamente o comboio europeu, ou ainda é possível ser grande na Europa novamente ? 22/09/2018 21:08 O Benfica sou eu


    Eu vi a final de Taça dos Clubes Campeões Europeus contra o PSV Eindhoven em 1988.

    Eu vi a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus contra Milan em 1990.

    Eu não vi as finais de Taça dos Clubes Campeões Europeus dos anos 60 mas já as vi todas em vídeo, como vi em vídeo todas as meias finais. 


    Eu sonho e sonharei com uma nova conquista da Liga dos Campeões pelo Benfica e não aceito que alguém diga que isso é impossível, pelo menos se essa pessoa servir o Benfica.

    Isso tornou-se mais difícil nestes últimos anos  porque a nossa direcção decidiu vender (dar) um dos melhores jogadores do mundo neste momento (Bernardo Silva), decidiu vender um dos melhores guarda redes do mundo (Ederson), decidiu vender um dos melhores defesas direitos do mundo (João Cancelo) entre muitos outros bons jogadores que saíram para dar lugar a jogadores de terceira categoria europeia.


    Em dia de décimo segundo aniversário do Caixa Futebol Campus é bom lembrar que até agora estamos a formar para outros e até para os nossos ex jogadores marcarem-nos golos na Champions, como aconteceu com Renato Sanches na quarta feira. 

    Para a nossa direcção a Champions funciona como montra para vender jogadores. Apenas e só isso!

    Nós não podemos aceitar um Benfica que sofre para ganhar ao Rio Ave em casa na Taça da Liga e depois faz a figura que fizemos contra o Bayern na Europa.

    Mais uma vez vi o Benfica num qualquer hotel fora de Portugal e comigo estavam alguns desconhecidos a espreitar no meu computador. Ver aquela segunda parte com vários europeus a escrutinar a nossa equipa e exibição, foi deplorável.

    Quando se fala com muitos estrangeiros sobre o Benfica tem-se a noção clara que para a Europa do futebol, nós somos uma espécie de Estrela Vermelha... Um clube que tem Passado nos anos 60 e 80, anda pela primeira divisão da Europa (por enquanto) a ver andar os outros e onde ninguém consegue dizer um nome de nenhum jogador actual.

    É no mínimo constrangedor ver a mesma equipa do ano passado - a mesma que não ganhou um ponto - a jogar outra vez a Champions.

    Se eu já disse antes que o nosso plantel está muito melhor que o ano passado - e é verdade - tal facto não se viu na quarta feira.

    As únicas alterações foram na baliza onde saíram Júlio César, Varela e Svilar (todos jogaram Champions o ano passado) e entrou Odysseyas alem de sair Filipe Augusto para meter Gedson.

    De resto está tudo igual, sem Jonas e sem Krovinovic que também não foi inscrito no ano passado.

    Não temos um avançado bom no plantel para jogar Champions, sem ser Jonas e mesmo Jonas não tem sorte nos jogos europeus, pois marca muito pouco.

    Não temos defesa direito bom para jogar Champions.

    Não temos meio campo para jogar Champions, mas pior é não temos estratégia nenhuma para a Europa.

    As oito derrotas consecutivas na liga de campeões, com um score de 20 golos sofridos e 1 marcado, são resultado da nossa política desportiva que passa por pensar única e exclusivamente em Portugal, nas competições internas, esquecendo a Champions.

    Os reforços Ferreyra, Castillo, Gabriel, Alfa Semedo, Conti, Lema, Iuri Ribeiro, Corchia ou Ebuehi não têm ainda qualidade para este nível europeu, especialmente se a ideia é jogar oitavos, quartos ou até meias finais de Champions.

    Ninguém diz mal deles - muito menos eu direi e até me parecem boas opções de plantel - mas a verdade é que aparentemente não têm qualidade para estas andanças.

    O Benfica tem de mudar a estratégia radicalmente nos próximos anos e essa estratégia pode passar por vender todos os jogadores que não tem qualidade para jogar ao mais alto nível europeu, vender todos os excedentários emprestados que só são custo e comprar cirurgicamente os melhores jogadores do mundo para posições chave onde a formação não chega.

    Nos próximos 2/3/4 anos temos que vender todos esses jogadores, facturando muitas dezenas de milhões de euros, tentar facturar as muitas dezenas de milhões de euros na próxima edição da Champions, comprando muito bons jogadores para o nosso plantel.

    Temos de comprar o melhor defesa direito, o melhor central, o melhor defesa esquerdo e os melhores dois avançados possíveis porque tudo o resto temos na equipa A, B e Juniores para os próximos 3 anos com jogadores que já estão no plantel e/ou com a fornada da formação que está a chegar - Svilar, Odysseyas, Ferro, Ruben Dias, Florentino, Gedson, Dantas, Jota, Embalo, David Tavares, Nuno Santos, Félix, Rafa, Pizzi, Krovinovic ou Zivcovic.

    Ter Raul ou Talisca emprestados para jogar com Seferovic na Champions não se entende mas já entenderei se estes forem (bem) vendidos em Julho como Carrillo e tantos outros que podem gerar receitas mas que não servem para andanças europeias de Champions.

    Há que pensar e planear uma super equipa com base na formação e com contratações cirurgicamente feitas com qualidade Champions.

    Fazer boas campanhas na Champions e passar aos oitavos ou quartos de final significa agora ganhar algo perto de 70/80 milhões de euros dependendo de market pool e receitas de bilheteira. 



    E estes 70/80 milhões não se dividem com empresários e aqui talvez seja o problema...

    Estas receitasestratosfericas” que estão planeadas para próximos anos na Champions, além duma nova reformulação do formato até 2021 onde só entrarão os “melhores dos melhores” exigem que o Benfica pontue e pontue muito nos próximos anos e não será suficiente fazê-lo na liga Europa como Jorge Jesus fez.

    Nos últimos 59 jogos de Champions com JJ e Vitória, temos 20 vitórias, 12 empates e 27 derrotas. Isto são números muito maus para um clube como o Benfica e temos que os inverter urgentemente.

    E não os invertemos com palavras mas sim com acções.

    Não vale a pena falarmos de reforços este ano, mas valerá a pena falarmos de exigência.

    Alguém vai ter que exigir ao nosso treinador e ao nosso plantel vitórias e não remates.

    Eu não quero saber dos 14 remates - quase todos ridículos - que fizemos contra o Bayern porque a exibição, a atitude e brio foram más e nós precisamos de pontos, não de remates.

    Alguém terá que exigir a Vitória os pontos e as exibições que precisamos na Europa sob pena de perdermos definitivamente este comboio da primeira divisão europeia.

    Se Luís Filipe Vieira não está mais com o futebol e tem a cabeça nos processos que tem para resolver, Rui Costa terá que se chegar á frente.

    Rui Costa tem a obrigação de assumir-se como o homem do futebol que terá de exigir a Vitória os pontos que necessitamos para não deixar passar este comboio europeu.

    Vamos ter um torneio triangular com AEK e Ajax e temos que fazer 10 pontos. Repito... Temos de fazer 10 pontos que são 9 milhões de euros e o acesso aos oitavos de final da Champions.

    Mas eu escrevo que temos de fazer 10 pontos e o meu subconsciente teme fazer muito menos, numa repetição da época passada.

    Aliás, não houve uma única pessoa que não se tenha recordado dessa miserável Champions depois desta segunda parte a jogar em casa e a perder 2-0.

    Onde está o brio? Onde está a História do nosso emblema ? Onde ficou o orgulho benfiquista depois de estar a perder em casa 2-0 no início da segunda parte ?

    Onde ficou a atitude ?

    Perder com o Bayern é normal, mas temos de fazer muito mais em todos os momentos do jogo, especialmente jogando em casa.

    Se o nosso desafio interno é reconquistar o campeonato, não podemos esquecer o desígnio de grande clube que passará incontornavelmente pela Europa.

    A Europa é o nosso passado, o nosso presente e será o nosso futuro enquanto clube e enquanto grande capacidade de gerar receitas.

    Alguém tem de pensar Grande no Benfica nas próximas épocas e alguém tem de pensar e sonhar com Europa dia e noite...

    Tem de ser uma obsessão da direcção, do treinador, da estrutura e do plantel.

    Se tivemos a coragem de investir 200 milhões de euros em vários anos quando as receitas europeias eram ridículas, temos de ter a coragem de investir o mesmo quando as receitas quadruplicaram.

    Investir nos melhores jogadores onde a formação não chega, vendendo os jogadores que já não atingem este patamar de Champions e deixar ficar a formação que tem valor e margem de progressão para estas andanças europeias.

    Estes números de 20 vitórias em 59 jogos de Champions, com 8 derrotas nos últimos 8 jogos - 20 golos sofridos e 1 golo marcado - foi o alarme definitivo que precisamos para acordar definitivamente para a Europa!

    Já antes deste ciclo com Jorge Jesus e Rui Vitória em 3 épocas de Champions com Koeman, Fernando Santos e Camacho fizemos 22 jogos com 8 vitórias, 5 empates e 9 derrotas, mas aparentemente os números pareceram mais equilibrados que estes mais recentes.

    A nossa História não é de Liga Europa e nunca poderá ser. A nossa História é de Champions e quem não entender isto - direcção, estrutura, treinadores e jogadores - não está a fazer nada no Benfica.

    Bem sei que Ferreyra e Castillo podem e devem melhorar trazendo algo mais para o nosso ataque, que Gabriel e Krovinovic podem melhorar muito o nosso meio campo e fazer descansar Pizzi e Gedson, que Corchia e Ebuehi podem ser alternativas a André Almeida, que Conti pode ser alternativa no eixo central, que Jonas e Félix podem ser boas alternativas quando tiverem mais minutos, mas precisamos de nível Champions já em Outubro onde jogamos três jogos que terão que significar sete pontos no mínimo.

    Não temos tempo a perder !

    A nossa Europa joga-se já e temos que meter a nossa equipa ao mais alto nível já e já pode ser tarde.

    Depois deste desabafo com olhos na Europa, focar no Aves e Chaves antes do jogo na Grécia.

    Precisamos destes seis pontos antes do jogo contra FCPorto na Luz.

    Força Benfica


    Gedson, Pizzi e Gabriel: notícias que se encaixam umas nas outras 21/09/2018 16:29 Geração Benfica


    "O reforço brasileiro Gabriel entrou bem frente ao Bayern e poderá ser a novidade no meio-campo do Benfica para a partida frente ao Aves, segundo refere a edição impressa de A BOLA.

    O treinador Rui Vitória estará indeciso entre manter a aposta em Gedson ou apostar em Gabriel.

    O médio brasileiro demonstrou frente ao Bayern dar outro poder ofensivo à equipa, tal como revelaram os seus três remates." - A Bola.

    -------------------------

    "A saída de Pizzi aos 62 minutos, durante a receção ao Bayern, motivou alguma estupefação nas bancadas da Luz e acabou acompanhada por breves assobios à alteração que os adeptos do Benfica não queriam ver. Record sabe que o médio encarnado deixou o relvado por um duplo motivo que congrega a opção técnica e... a evidência de desgaste físico.". Record.

    ------------------------

    Se Rui Vitória tirar Gedson para manter Pizzi no meio campo, bem pode já entregar o pedido de demissão. Gabriel demonstrou outro futebol, outra postura e outra agressividade que Pizzi não dá ao meio campo. E Gedson neste momento é a melhor opção para complementar a acção do brasileiro.

    Além disso, o jornalista do Record provavelmente devia estar com zumbidos nos ouvidos. As substituições de Salvio e Pizzi só pecaram por tardias. Não houve assobios ou vaias. 

    O que escapou ao Record foram os assobios no intervalo quando apareceu certa imagem dos ecrans gigantes do estádio. Valeu o speaker adepto do Sporting que rapidamente se apercebeu e começou a falar e a chamar apressadamente os miúdos que estiveram na selecção para serem homenageados.

    Já agora...então e o Milan?