Zé Nuno Azevedo: «Passei dois anos fantásticos no FC Porto» Record 27/05 - Quarta, às 09:01

    O orgulho do início no Sp. Cruz e bicampeão nos juniores dos dragões com figuras como Vítor Baía, Domingos Paciência e Fernando Couto

    Negócio fechado: Alex Telles dado como garantido no PSG por 25 milhões zerozero.pt 27/05 - Quarta, às 08:15

    Alex Telles vai mesmo jogar pelo Paris SG na próxima temporada. A garantia é dada pelo jornal A Bola que, na edição desta quarta-feira, assegura que o negócio foi concluído nas últimas horas.  Segundo avança a mesma publicação, o acordo foi selado por valores a rondar os 25 milhões de euros, mas só será oficializado no fim da temporada, uma vez que as duas equipas ainda têm vários compromissos previstos.  Em França, apesar de a Ligue 1 já ter sido dada como concluída - e o PSG ter sido consagrado campeão -, o emblema da capital francesa tem ainda a Liga dos Campeões por disputar. Depois de ter eliminado o Borussia Dortmund nos oitavos de final (2x3), os parisienses ainda não sabem quem vão disputar na próxima fase.  Por cá, o FC Porto ainda tem 10 jornadas por disputar na Liga NOS e a final da Taça de Portugal. Nesse sentido, a mudança para Paris só deverá ser oficializada no final da temporada.  Recorde-se que a saída de Alex Telles era já um cenário esperado. O jogador tem contrato até 2021 e, tal como avançou o zerozero em fevereiro passado, o jogador já informou a direção portista de que não pretendia prolongar esse vínculo que assinou em 2016/17, altura em que foi vendido pelo Galatasaray. 

    COVID-19: Federações preparam documento conjunto para retoma das modalidades sapo.pt 27/05 - Quarta, às 08:10

    As federações de basquetebol, andebol, voleibol e patinagem estão a trabalhar num documento conjunto sobre a retoma das competições, canceladas devido à pandemia de covid-19, que vai ser entregue em breve às autoridades.

    “Estamos a trabalhar em conjunto num documento sobre a retoma das competições, com procedimentos preventivos que devem ser seguidos devido à covid-19. O documento será enviado ao Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) em breve”, disse à Lusa José Pinto Alberto, diretor de competições da Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB).

    O responsável explicou que as federações têm mantido contactos com o IPDJ durante a elaboração do documento e admitiu que o mesmo possa ser também analisado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

    José Pinto Alberto explicou que o documento conta com diretrizes para a atividade desportiva de competição em pavilhão e também para a atividade ao ar livre não competitiva.

    “Queremos o retomar da atividade ao ar livre o mais rápido possível e que em pavilhão se possa começar pelo menos a treinar a partir de 01 de agosto”, salientou.

    O diretor de competições espera, depois da entrega do documento, uma resposta das autoridades responsáveis o “mais breve possível”, defendendo que os clubes e as federações necessitam de se organizar.

    “É importante em primeiro lugar para os clubes, para que possam programar as suas épocas, saberem quando podem iniciar os treinos e resolverem outras questões, como os contratos. Para as federações também é importante, para que possam programar as suas épocas”, explicou.

    Na terça-feira, a Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) divulgou um guia com recomendações para o regresso da modalidade, tendo anunciado também a criação de uma ferramenta para a avaliação de risco.

    José Pinto Alberto explicou que o documento da FIBA organiza uma série de procedimentos que já estavam a ser analisados.

    “Existe uma série de aspetos que vão estar em consonância e depois alguns aspetos que vão ser decididos de acordo com a situação de cada país. Temos acompanhado as diretrizes das várias organizações, das entidades de saúde e também de outras federações”, defendeu.

    Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas - Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

    Esta época, em Portugal, as competições de basquetebol foram canceladas sem atribuição de título, devido à pandemia de covid-19, tal como sucedeu com andebol, futsal, voleibol e hóquei em patins.

    COVID-19: Controlos antidoping no futebol com material de proteção e questionários preventivos sapo.pt 27/05 - Quarta, às 07:59

    A Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP) assegura estar “preparada” para recomeçar os controlos antidoping nos jogos da I Liga de futebol, com o reforço dos equipamentos de proteção e a introdução de questionários de prevenção da pandemia de COVID-19.

    “Tivemos de adquirir no mercado material de proteção individual, quer para os atletas, quer para os nossos médicos e enfermeiros, o que foi muito difícil. Dispomos de máscaras e viseiras, além do que já fazia parte do nosso procedimento, como luvas e álcool. Estamos preparados”, explicou à Lusa o presidente da ADoP, Manuel Brito.

    Em paralelo, o organismo máximo do combate ao doping em Portugal introduziu também a realização de questionários para profissionais e atletas, que vão ter também uma indicação preventiva face aos riscos de propagação do novo coronavírus, seguindo as orientações emanadas da Agência Mundial de Antidopagem (AMA).

    “Já temos os inquéritos para os atletas em português e inglês, inquéritos para os atletas com sintomas de covid-19 e um questionário para os nossos médicos e enfermeiros, de modo a garantir a segurança. Antes de irem para uma missão, eles têm de preencher, garantindo que não apresentam sintomas ou que estiveram em contacto com alguém infetado ou a aguardar resultado de teste”, salientou.

    Manuel Brito reivindicou o papel da ADoP na defesa da “integridade do desporto”, sublinhando o contacto prévio que houve com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) para a retoma das atividades de fiscalização.

    “É evidente que, numa reta final de um campeonato, somos um elemento essencial para que a competição seja honesta. Estamos todos do mesmo lado, temos de trabalhar articuladamente e pugnar pela verdade no desporto”, notou, assegurando a atuação em dois jogos por jornada e confirmando a realização extra de “controlos surpresa em competição e fora de competição”, mas sem querer precisar o número desses controlos até ao final da época.

    Paralelamente, o líder da ADoP anunciou para hoje a realização de uma reunião plenária e presencial do Colégio Disciplinar Antidopagem - um órgão independente da estrutura da Autoridade, para o qual a ADoP apenas faz a instrução dos processos - que se irá pronunciar sobre 16 casos que já vinham a ser analisados ainda antes de a pandemia ter obrigado à suspensão dos trabalhos.

    Sob a presidência de Luís Bonina, antigo diretor da Polícia Judiciária, este colégio é composto por mais seis elementos: os juristas José Guilherme Aguiar, José Fanha Vieira, Margarida Dias Ferreira, Paula Castro e os não juristas - Luís Horta, antigo diretor do Laboratório de Antidopagem, e Filipa Cavalleri, antiga judoca.

    A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho.

    Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica. Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

    Internacional quer estender empréstimo de Saravia sapo.pt 27/05 - Quarta, às 07:55

    Renzo Saravia encontra-se emprestado pelo FC Porto ao Internacional desde feveiro, mas o clube de Porto Alegre pretende rever o acordo de cedência, que termina no final de dezembro de 2020, salvaguardando um possível estender da próxima edição do Brasileirão para lá dessa data, em virtude da COVID-19, que suspendeu todas as competições futebolísticas também no Brasil.

    A intenção do Internacional passa, pois, por acordar com os 'dragões' que o empréstimo do atleta dure pelo menos até ao final da próxima edição do campeonato brasileiro.

    Saravia jogou apenas dois encontros pelo Internacional antes do interregno competitivo ditado pela pandemia, ambos referentes ao campeonato estadual de Rio Grande do Sul. No FC Porto, onde chegou no último verão, proveniente do Racing Club, o jogador argentino de 26 anos disputou, ao todo, seis partidas antes da cedência ao Internacional.

    COVID-19: As corridas agora são virtuais e solidárias sapo.pt 27/05 - Quarta, às 07:44

    Sem provas, os atletas de pelotão enfrentam agora corridas virtuais, para manterem o espírito competitivo e a forma física, mas, sobretudo, para ajudar o próximo, em iniciativas que mantêm as empresas ligadas ao setor.

    Com uma enorme tradição um pouco por todo o mundo, as corridas virtuais ganharam espaço na agenda dos portugueses com a eclosão da pandemia de covid-19 e o cancelamento das provas em estrada e nos trilhos.

    O ‘tiro de partida’ foi dado em abril pela Xistarca, com provas de meia hora gratuitas, e prosseguiu em 19 de abril com a iniciativa ‘Kilómetros em casa’, que contou com 2.847 participantes e angariou 32.301 euros para o Hospital de São João, no Porto, e para o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.

    Em pleno estado de emergência, as opções para os atletas passavam por correr sozinhos numa esteira ou junto às casas, ou ainda nadar, remar ou pedalar, numa ação reeditada uma semana depois, com menos adesão, na ação ‘Quilómetros pelos Açores – Covid-19”, que valeu 3.720 euros para unidades hospitalares de São Miguel e Terceira.

    Foi já em situação de calamidade que o Maratona Clube de Portugal, impossibilitado de organizar as tradicionais travessias das pontes em Lisboa, avançou para sete provas virtuais gratuitas, em sete fins de semana, mantendo os patrocinadores ativos na corrida e os cerca de 8.000 inscritos.

    As consequências sociais da pandemia ganharam espaço, assim como a preocupação dos promotores das corridas, como comprovam a Maratona Virtual Solidária, organizada pela RunPorto, no próximo fim de semana, e a Corrida de Santo António, pela HMS, em 13 e 14 de junho.

    “A HMS não vai ganhar nada com esta prova e quisemos apostar na vertente solidária sem envolver dinheiro, queremos converter os quilómetros em comida. A ideia é que os nossos patrocinadores ofereçam 10 euros para a Rede de Emergência Alimentar por cada finalista. Se conseguirmos 10.000 euros em alimentos, vai ser espetacular”, afirmou Hugo Miguel Sousa, responsável pela organização da São Silvestre de Lisboa.

    A Corrida de Santo António virtual vai levar os participantes a correrem cinco ou 10 quilómetros, tendo inscrições gratuitas, enquanto a Maratona Virtual Solidária premeia com medalha qualquer distância percorrida, mediante os 10 euros de inscrição que revertem para a Cruz Vermelha Portuguesa.

    “A pandemia descobriu mais pessoas para a corrida e o objetivo é estimular esta comunidade e, enquanto não pudermos ir para a estrada, mantermo-nos ativos, em contacto e solidários, dentro das nossas possibilidades”, referiu Jorge Teixeira, da RunPorto, que conta com cerca de 1.100 inscritos na prova.

    Ainda sem certezas sobre a realização da Maratona do Porto, prevista para 08 de novembro e que conta com dois mil inscritos, Jorge Teixeira vai organizar a Corrida de São João também de forma virtual, até porque, confia, “quando autorizarem a realização de eventos, os números de participantes vão disparar”.

    Igualmente em equação está a organização da São Silvestre de Lisboa, que poderá incluir “uma opção virtual, mas mais barata”, o que até nem seria inédito neste percurso pela capital portuguesa.

    “Já tivemos participantes estrangeiros que se inscreveram, submeteram a atividade e receberam a camisola e a medalha, só não tiveram a festa”, frisou Hugo Miguel Sousa.

    A solidariedade é também o mote da iniciativa ‘Alimenta esta corrida’, marcada para 06 de junho, apadrinhada por Aurora Cunha e Pedro Fernandes, e que já conta com a adesão de 36 grupos de corrida na angariação de bens essenciais e alimentares para as instituições solidárias da região de cada uma dessas estruturas.

    Candidatura de Bruno Costa Carvalho à presidência do Benfica em risco sapo.pt 27/05 - Quarta, às 07:33

    A candidatura de Bruno Costa Carvalho à presidência do Benfica, , poderá estar em risco. É que, apesar de o empresário ter já sido candidato em 2009, houve entretanto uma alteração nos estatutos do clube 'encarnado', realizada um ano depois, em 2010, que obriga a que os candidatos à presidência das 'águias' tenham um mínimo de 25 anos ininterruptos como sócio efetivo do clube à data da eleição. Bruno Costa Carvalho tem apenas 18.

    Citado pelo jornal 'O Jogo', o presidente da Mesa da Assembleia Geral do Benfica, Luís Nazaré, sublinhou que "há condições para uma apresentação às eleições e são os estatutos que definem essas condições".

    Luís Nazaré explicou, porém, que as eventuais candidaturas só serão analisadas quando abrir a janela para que as mesmas sejam entregues. "Quando for a janela própria para a apresentação de candidaturas, a Mesa da Assembleia Geral dirá quais as candidaturas que estão à luz dos estatutos e quais não os observam", lembrou, em declarações ao mesmo jornal.

    Bruno Costa Carvalho, porém, defende que, por ter sido candidato em 2009, altura em que o número de anos de sócio exigido era apresentar uma candidatura era de apenas cinco, tem direito a ser candidato.

    "Consultei os meus advogados antes de avançar com o processo. Parece-me impensável não ser candidato agora. Não vejo que não seja possível não me candidatar". O empresário lembra que o atual presidente, Luís Filipe Vieira, se apresentou a um novo mandato em idênticas circunstâncias e apelidou de ridícula a situação. "Nas eleições seguintes à alteração de estatutos, ele também não cumpria e foi candidato porque era presidente. Fui candidato em 2009, mal era que não pudesse ser candidato 11 anos depois. Era ridículo. Ainda não estamos na Venezuela", apontou o empresário.

    Revista de imprensa: Alex Telles de saída, Gabriel de regresso e os 33 anos do triunfo do FC Porto em Viena sapo.pt 27/05 - Quarta, às 07:17

    Os três diários desportivos da imprensa escrita nacional voltam esta quarta-feira três temas distintos como destaque nas respetivas primeiras páginas.

    O jornal 'A Bola' fala do sublinhando que o negócio deve render aos 'dragões' qualquer coisa como 25 milhões de euros. Na primeira página há ainda espaço para falar do Sporting, e onde Rena Ribeiro já não deverá voltar a jogar.

    Quanto ao 'Record', o destaque vai para o Benfica e para o brasileiro Gabriel, que vai ser testado por Bruno Lage para a receção ao Tondela, no retomar da I Liga, podendo ganhar o lugar e fazer dupla com Weigl no meio-campo, com o marroquino Taarabt a jogar um pouco mais à frente. O médio brasileiro, recorde-se, encontrava-se ausente da equipa devido a um problema na vista aquando da interrupção das competições devido à COVID-19, mas o suspender da I Liga permite-lhe agora dar ainda o seu contributo à equipa esta temporada.

    Já 'O Jogo' prefere destacar os 33 anos do histórico triunfo do FC Porto em Viena, onde os 'dragões' se sagraram pela primeira vez campeões europeus de clubes ao baterem, na final da Taça dos Campeões, o Bayern Munique. Foi o primeiro dos sete troféus internacionais já conquistados pelos 'azuis e brancos', recorda aquela publicação, o dia em que o FC Porto teve "a Europa a seus pés".

    Confira as primeiras páginas e os principais destaques de cada um dos três jornais

    A Bola:

    - “Acordo por Alex Telles: FC Porto e PSG fecharam transferência do lateral-esquerdo”

    - “Covid-19: Liga confirma cinco substituições”

    - “Benfica: Gabriel garante estar pronto”

    - “Benfica: Bruno de Carvalho anuncia candidatura”

    - “Sporting: Pereyra pode chegar emprestado”

    - “Renan não volta a jogar em Alvalade”

    $$caption$$

    Record:

    - “Benfica: Gabriel ganha lugar: Meio-campo de Lage a ser testado para receção ao Tondela”

    - “Benfica: Bruno Costa Carvalho diz que é candidato”

    - “Membro da Juve Leo esfaqueado por No Name”

    - “Sporting: Battaglia volta ao radar da seleção”

    - “FC Porto: Mbemba fará de Marcano”

    - “Covid-19: Amorim e Custódio têm de usar máscara no banco: Só treinadores principais estão dispensados”

    $$caption-2$$

    O Jogo:

    - “Europa a seus pés: Viena foi há 33 anos: Mlynarczyk recorda a final que valeu o primeiro dos sete troféus internacionais do FC Porto”

    - “Violência: Adepto esfaqueado em guerra de claques”

    - “Benfica: Candidato pendurado: Bruno Costa Carvalho quer concorrer às eleições, mas estatutos podem travá-lo”

    - “Leão guarda as joias até 2025”

    - “Liga: Cinco substituições e nove suplentes”

    $$caption-3$$

    Acordo praticamente fechado entre FC Porto e PSG por Alex Telles sapo.pt 27/05 - Quarta, às 06:24

    Está praticamente alcançado o acordo para a transferência de Alex Telles do FC Porto para o Paris Saint-Germain. Quem o garante é o jornal 'A Bola' na sua edição desta quarta-feira, que acrescenta que os 'dragões' irão receber 25 milhões de euros pela venda do jogador brasileiro ao emblema parisiense.

    Segundo aquela publicação, o acordo terá, de resto, sido alcançado nas últimas horas, com a direção dos 'azuis e brancos a aceitar baixar as exigências pelo lateral-esquerdo e abrir mão de receber a totalidade do valor expresso na sua cláusula de rescisão, fixada nos 40 milhões de euros, de forma a evitar que, como sucedeu num passado recente com outros jogadores importantes do clube, Telles viesse a partir, depois, dentro de uma época, a 'custo zero', visto o seu contrato terminar em junho de 2021.

    Ainda de acordo com 'A Bola', os os dois clubes terão acordado que o anúncio oficial da transferência só terá lugar depois de terminada a época em Portugal, tendo a Liga francesa já chegado ao fim prematuramente em virtude da pandemia da COVID-19. Alex Telles vai, desta forma, despedir-se do FC Porto quatro anos depois de ter chegado do Galatasaray, a  troco de 6,5 milhões de euros. Soma, até à data, 21 golos em 183 jogos de 'dragão ao peito'.

    Benfica SAD multada em 30 mil euros por pedir árbitros estrangeiros TSF 26/05 - Terça, às 23:31

    Numa nota publicada a 8 de fevereiro, após um FC Porto-Benfica, o clube da Luz pedia que os jogos entre as duas equipas fossem arbitrados por estrangeiros.