Ministério Público espanhol contra a libertação de Daniel Alves, mesmo com pulseira eletrónica. sapo.pt 06/02 - Segunda, às 16:36

    O Ministério Público espanhol mostra-se contra a possível libertação do internacional brasileiro Dani Alves, .

    A defesa do internacional brasileiro, que se encontra em prisão preventiva desde 23 de janeiro , em 30 de dezembro, na discoteca Sutton, em Barcelona, apelou perante o Tribunal de Barcelona da ordem de prisão preventiva decretada pelo juiz de instrução e nos próximos dias deve haver uma decisão relativa a este pedido de libertação.

    O Ministério Público espanhol, porém, não está de acordo com essa possibilidade, avança a agência noticiosa EFE.

    O jornal 'Sport' acrescenta que o Ministério Público espanhol apresentou no Tribunal de Barcelona um relatório no qual se opõe à libertação do futebolista, rejeitando medidas cautelares como a retirada do passaporte, comparências diárias em tribunal ou uso de pulseira electrónica propostas pela defesa de Daniel Alves.

    Continuam, assim, muito complicada a situação do futebolista, que entretanto viu já o Pumas, clube que representava, e exigir-lhe, depois, , para além de ter também perdido vários patrocinadores e até o apoio da sua esposa.

    APCVD instaura processos de averiguações a agressões a árbitros de futebol sapo.pt 06/02 - Segunda, às 16:06

    A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto (APCVD) informou hoje que “instaurou processos para apuramento dos factos e eventuais responsabilidades contraordenacionais resultantes" nas agressões a árbitros de futebol denunciadas pela associação do setor.

    Em causa estão, de acordo com a mesma fonte, os casos denunciados no domingo pela Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), ocorridos no fim de semana.

    A APAF denunciou os casos de agressão do jogador do Salgueiros Hamadu Turé ao árbitro do jogo da equipa portuense frente ao Marítimo B, para o Campeonato de Portugal, e o do delegado do Sesimbra, Bruno Afonso, ao juiz da partida ante o União de Santiago do Cacém, para a 1.ª divisão distrital de Setúbal em juniores.

    Já o árbitro do encontro entre Sacavenense e Águias da Musgueira, numa competição distrital de sub-10, foi agredido a soco pelo pai de um dos atletas da formação da Musgueira, enquanto um adepto do União de Coimbra arremessou uma pedra ao juiz do embate frente ao Eirense, a contar para a 1.ª divisão distritais de Coimbra, também segundo a APAF.

    De acordo com fonte oficial da APCVD, nos casos em que “resultem indícios da prática de ilícitos criminais de natureza pública”, será encaminhado “para o Ministério Público todo o expediente e informação que se afigure útil para a prossecução da justiça, atendendo à competência das autoridades judiciárias para a investigação de matéria criminal”.

    "Nas situações em que resultem indícios da prática de ilícitos criminais de natureza pública, a APCVD encaminhará para o Ministério Público todo o expediente e informação que se afigure útil para a prossecução da justiça, atendendo à competência das autoridades judiciárias para a investigação de matéria criminal", conclui a autoridade.

    Mais uma aventura na volta ao mundo de Carlos Queiroz: português é o novo selecionador do Catar 06/02 - Segunda, às 15:50

    Depois de trabalhar nos EUA, Japão, Emirados Árabes Unidos, África do Sul, Inglaterra, Espanha, Irão, Colômbia e Egito, o técnico de 69 anos assume a seleção anfitriã do último Mundial. No comando do Catar, Queiroz tentará estar presente na quinta fase final de um Campeonato do Mundo de forma consecutiva, o que igualaria o recorde de Bora Milutinovic

    Paulinho falha clássico com o FC Porto sapo.pt 06/02 - Segunda, às 15:43

    O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) rejeitou hoje o recurso e o avançado Paulinho vai falhar os próximos dois jogos da equipa de futebol do Sporting, frente a Rio Ave e FC Porto.

    “É julgado improcedente o presente recurso hierárquico impróprio e, consequentemente, confirmada a decisão disciplinar recorrida”, refere o CD da FPF, em comunicado.

    O avançado dos ‘leões’ foi expulso na final da Taça da Liga frente ao FC Porto, que os ‘dragões’ ganharam por 2-0, depois de ver dois cartões amarelos, aos 63 e aos 71 minutos.

    Paulinho acabou por ser punido com um total de três jogos de castigo, um devido à expulsão na partida e mais dois jogos por palavras dirigidas à equipa de arbitragem liderada por João Pinheiro.

    “Após sair do terreno de jogo, já expulso, dirigiu-se ao quarto árbitro com o dedo em riste da mão direita dizendo ‘corruptos, corruptos, vocês são uns corruptos’”, referiu o CD, citando o relatório do árbitro.

    O dianteiro já cumpriu um jogo de castigo, na receção ao Sporting de Braga, e vai agora ter de cumprir os dois que lhe foram aplicados por “injúrias e ofensas à reputação”, que valeram ainda uma multa de 2.550 euros.

    Paulinho vai assim falhar a visita de hoje ao terreno do Rio Ave, da 19.ª jornada da I Liga, bem como a receção ao FC Porto na ronda seguinte, que está agendada para domingo, no Estádio José Alvalade.

    Rússia denuncia ingerência de governos para impedir a sua presença em Paris2024 sapo.pt 06/02 - Segunda, às 15:32

    A Rússia denunciou hoje a suposta ação de vários governos de querer tornar “reféns” as diversas federações desportivas internacionais com o propósito de impedir a participação do país nos Jogos Olímpicos Paris2024.

    “Vemos como os governos de alguns países proclamam abertamente a sua interferência no processo decisório das federações internacionais e tentam tomá-las como reféns, impondo condições políticas ao boicote aos Jogos Olímpicos”, criticou, em comunicado, o ministro russo dos Desportos, Oleg Matitsin.

    O responsável recorda que este tipo de atitude “contradiz a Carta Olímpica”, alegando que os seus supostos promotores pretendem “desestabilizar e destruir a família olímpica”.

    “O nosso país sempre defendeu consistentemente os princípios estabelecidos na Carta Olímpica que proíbem diretamente qualquer forma de discriminação contra os atletas", disse o responsável do país, punido por ter ignorado a Trégua Olímpica em Pequim2022 (Jogos de Inverno) quando em 24 de fevereiro a Rússia invadiu militarmente a Ucrânia.

    Vários dos argumentos utilizados pelo Comité Olímpico Internacional na abertura revelada à reintegração de desportistas russos e bielorrussos foram usados para reforçar a habitual retórica de Moscovo.

    Entre estes, a “violação dos direitos humanos” nas situações em que um atleta não pode competir “só por causa do seu passaporte”, bem como a mensagem dirigida à Ucrânia, que admite boicotar Paris2024 em caso de reintegração, na qual o governante sustenta que “os boicotes nunca levam à consecução dos seus objetivos e terminam apenas com severos castigos a várias gerações de desportistas”.

    “Em Lausana [sede do COI], começam a compreender que não se podem organizar grandes competições internacionais sem a participação dos desportistas russos”, acrescentou, destacando o facto de a “grande maioria dos membros do movimento olímpico” se ter manifestado favorável à reintegração.

    Polónia, Dinamarca e os países Bálticos – Estónia, Letónia e Lituânia – foram alguns dos que se opuseram publicamente.

    De igual modo, os presidentes das federações desportivas ucranianas admitem boicotar os Jogos Olímpicos, indiferentes à intenção do COI de aceitar russos e bielorrussos a participar somente “sob bandeira neutra” e desde que não tenham “apoiado ativamente a guerra na Ucrânia”.

    Kiev condena fortemente esta intenção e o seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba, citou o facto de 45 das 71 medalhas de russos nos Jogos de Tóquio2020 terem sido obtidas pelo CSKA, o clube do exército russo.

    “O exército que comete atrocidades, assassinatos, violações e roubos. Isto é o que o ignorante COI quer permitir competir sob a bandeira branca”, acusou.

    Paulinho falha clássico com o FC Porto no domingo Record 06/02 - Segunda, às 15:27

    Conselho de Disciplina rejeita recurso do Sporting

    Recurso rejeitado: Paulinho ausente frente a Rio Ave e FC Porto zerozero.pt 06/02 - Segunda, às 15:24

    O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) rejeitou o recurso apresentado pelo Sporting em detrimento da expulsão de Paulinho na final da Taça da Liga, frente ao FC Porto (2-0).

    Turquia/Sismo: Governo turco cancela competições, vários desportistas desaparecidos sapo.pt 06/02 - Segunda, às 15:07

    O governo turco comunicou a suspensão de todas as competições desportivas, no seguimento do terramoto de magnitude 7,8 que atingiu hoje de madrugada o sul do país e o norte da Síria.

    “Todas as competições nacionais previstas estão canceladas, até novo aviso”, informou o ministro da Juventude e dos Desportos, Mehmet Muharrem Kasapoglu, na sua conta na rede social Twitter, manifestando também solidariedade a todo o país.

    O cancelamento de competições hoje anunciado pelo governo surge depois de a Liga de futebol também o ter comunicado, bem como a organização da Volta à Antália, prova de ciclismo que deveria disputar-se a partir de quinta-feira.

    De acordo com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, este já é o pior terramoto na Turquia desde 1939, num momento em que existem dados de mais de 1.500 mortos e inúmeros desaparecidos, muitos dos quais debaixo de escombros.

    A imprensa turca tem avançado que existem dezenas de desportistas, de futebol, voleibol, andebol e luta livre, nos escombros de edifícios, indicando os casos do guarda-redes Ahmet Eyup Turkarslan, na cidade de Malatya, que se encontrava junto da sua mulher, resgatada, e do futebolista Christian Atsu, ex-FC Porto, que estará desaparecido nos escombros em Hatay, juntamente com o diretor desportivo do Hatayspor, Taner Savut.

    As informações vindas a público pela imprensa turca também dão conta de que a maioria dos voleibolistas de uma equipa de Anatólia Oriental estará soterrada nos escombros do Hotel Kircuval, em Malatya, onde estavam hospedados, com o resgate de apenas três.

    Um cenário de tragédia que afeta também uma equipa de voleibol feminina de Hatay e os futebolistas do Marassporm, equipa da segunda divisão turca, todos dados como desaparecidos, bem como vários lutadores de Karamamaras e o andebolista internacional Cemal Kutahya.

    O sismo ocorreu às 04:17 (01:17 em Lisboa), a 33 quilómetros da capital da província de Gaziantep, no sudeste da Turquia, a uma profundidade de 17,9 quilómetros.

    Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) o tremor de terra que ocorreu hoje registou uma magnitude de 7,8 e sentiram-se dezenas de réplicas.

    Informações oficiais dão conta do colapso de edifícios nas cidades sírias de Alepo e Hama e em Diyarbakir, na Turquia, neste caso a mais de 300 quilómetros do epicentro.

    Mais de 900 edifícios ficaram destruídos nas províncias turcas de Gaziantep e Kahramanmaras, segundo fontes governamentais.

    Pinto da Costa diz que Pedro Guerra "anda a fugir do tribunal": «Qual é o problema de me encontrar?» Record 06/02 - Segunda, às 14:42

    Presidente do FC Porto falou ao Porto Canal no âmbito do processo movido pelos dragões contra o comentador

    Manchester City “surpreendido” com acusação de infrações às regras financeiras sapo.pt 06/02 - Segunda, às 14:11

    O Manchester City manifestou-se hoje “surpreendido” com a informação de que terá infringido o regulamento financeiro da Liga inglesa de futebol e expressou satisfação por poder fazer “valer a sua posição” perante uma comissão independente do organismo.

    “O Manchester City está surpreendido com a divulgação dessas alegadas infrações das regras da Premier League, tendo em consideração o firme empenhamento [do clube no processo] e a vasta e detalhada informação que forneceu”, indicou o bicampeão inglês, em comunicado publicado no sítio oficial na Internet.

    A Liga inglesa tinha anunciado poucas horas antes que o Manchester City iria responder perante uma comissão independente por numerosas violações do regulamento financeiro durante o período compreendido entre 2009 e 2018.

    Entre as alegadas infrações estão falhas no fornecimento detalhado informação financeira obrigatória, como remunerações de jogadores e elementos da equipa técnica, liderada pelo espanhol Pep Guardiola, além de outras relacionadas com o cumprimento das regras de ‘fair-play’ financeiro.

    O bicampeão inglês espera que a comissão “possa considerar, de forma imparcial, as extensas e irrefutáveis evidências que fazem valer a sua posição”, manifestando-se confiante que a inocência do clube será provada e que “este assunto será arrumado de forma definitiva”.

    Este tipo de comissões funciona de forma independente da Liga inglesa e dos clubes que a integram. Os seus membros vão ser designados pelo presidente independente do Painel Judicial da Premier League e todos os procedimentos serão privados e confidenciais.

    O período investigado abrange das épocas 2009/10 a 2017/18, as primeiras nove temporadas que o Manchester City passou sob propriedade do fundo soberano de Abu Dhabi, durante as quais os ‘citizens’ conquistaram três títulos de campeão inglês, em 2012, 2014 e 2018.

    O Manchester City, segundo classificado do campeonato inglês da época 2022/23, atrás do Arsenal, detém um dos plantéis mais valiosos do futebol mundial, mantendo sob contrato três futebolistas internacionais portugueses: João Cancelo, emprestado em janeiro ao Bayern Munique, Rúben Dias e Bernardo Silva.

    Em fevereiro de 2020, o clube foi suspenso provisoriamente pela UEFA de participar nas competições europeias por um período de dois anos, por infrações das regras de ‘fair-play’ financeiro, mas a sanção foi anulada após recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto, em julho daquele ano.